DICA DA SEMANA: Shock – Diversão Diabólica (1984)

[Por Jota Bosco]

Shock – Diversão Diabólica é considerado o primeiro “slasher” nacional (apesar de achar que ele flerta muito mais com o giallo italiano do que com o subgênero americano). Foi bastante comparado a filmes como “Halloween” e “Sexta-Feira 13” em seu lançamento, apesar do diretor Jair Correia bater o pé em afirmar que sequer tinha visto esses filmes e depois que viu, detestou! Continuar lendo

GAME: Slayaway Camp – Butcher’s Cut (2018)

[Por Felipe Macedo]

No inicio da década de 80 e até perto do seu final, o cinema foi dominado pelo slashers. Independente da sua qualidade, eles arrastavam multidões às salas de exibição, gerando lucros aos estúdios que realizavam infinitas continuações de cada um. O tempo passou, assim como a era de ouro dos slashers, mas a memória afetiva dos fãs continua forte e a maior prova disso é o game Slayaway Camp , um puzzle que homenageia e satiriza esse amado subgênero. Continuar lendo

DICA DA SEMANA: What The Waters Left Behind (2017)

[Por Jarmeson de Lima]

Apesar de todas as críticas, temos sorte de ter ao alcance de alguns cliques um acervo de filmes que fogem do circuito hollywoodiano no catálogo da Netflix Brasil. Nos últimos meses acabei vendo filmes indianos, árabes, franceses, coreanos, mexicanos e agora, um argentino na plataforma de streaming. E todos do gênero horror e recentes, vale dizer. Continuar lendo

SÉRIE: The Terror (2018)

[Por Geraldo de Fraga]

Em 1845, os navios Terror e Erebus, os que haviam de mais modernos na Marinha Real Britânica, partiram para o Ártico com a missão de encontrar uma passagem entre os oceanos Atlântico e Pacífico. As embarcações ficaram encalhadas no gelo e nenhum dos seus tripulantes resistiu aos três anos em que tiveram que viver isolados do mundo.
Continuar lendo

DICA DA SEMANA: Emelie (2015)

[Por Gabriela Alcântara]

A busca por bons filmes na Netflix nem sempre é fácil. Emelie (2015), de Michael Telin, pode não ser o melhor filme que você verá na sua vida (nem mesmo neste final de semana), mas traz uma experiência bacana através da boa execução. Além disso, o filme tem uma trama que evoca medos extremamente comuns em todas as mães e pais: o medo de que algo aconteça algo a seus filhos. Continuar lendo

DICA DA SEMANA: A Hora do Lobisomem (1985)

[Por Felipe Macedo]

O mito do lobisomem é praticamente universal, existindo histórias sobre a mítica criatura em quase todos cantos do globo. Além da beleza natural de uma lua cheia, a criatura é cercada de mistérios e esse lado mais sombrio serviu de base para um romance curto de Stephen King e que como quase tudo do autor, “Silver Bullet” virou filme tempos depois que foi repetido à exaustão no SBT sob o título de “A Hora do Lobisomem”.
Continuar lendo

RESENHA: Deep Blue Sea 2 (2018)

[Por Felipe Macedo]

Queira ou não, os tubarões estão novamente em evidência. Seja pelo entretenimento como por exemplo o lançamento do trailer de Megatubarão (2018) ou pelo lado jornalístico que relata o ataque mais recente que ocorreu neste último domingo na praia de Piedade. Aproveitando a onda (oeee!), nada melhor do que falar dessa sequência de Do Fundo do Mar, realizada quase 20 anos após o original estrelado por Samuel L. Jackson. Continuar lendo

RESENHA: Veronica (2017)


[Por Jarmeson de Lima]

O cinema de horror espanhol, como bem sabemos, produz filmes acima da média com temáticas obscuras, conflitos espirituais e bastante criatividade. Desta vez, Paco Plaza, co-criador de [rec] aparece para o mundo com Veronica, obra disponível na Netflix e que já foi apontado por alguns como o filme mais assustador da plataforma. Ok, ele é bom, mas vamos com calma. Continuar lendo