RESENHA: Holocausto Canibal (1980)

CanibalHolocaust

Por Jarmeson de Lima

Ainda hoje banido em diversos países, “Holocausto Canibal” de Ruggero Deodato é um filme para estômagos fortes. Filmado como se fosse um documentário, ele mostra a busca de um grupo de jovens por uma tribo esquecida no meio da Amazônia, em algum lugar entre o Brasil e o Peru. Dois meses mais tarde, depois que o grupo não retorna, um antropólogo viaja em uma missão de resgate para encontrá-los. Após se deparar com a tribo que havia se confrontado com a primeira equipe, o antropólogo toma certas precauções e consegue recuperar as latas de filme perdidas, que revelam o destino dos cineastas desaparecidos.

Na segunda metade do filme, vemos o que de fato aconteceu na primeira expedição com direito a cenas de mal tratos a animais, estupro e mortes violentas. Como se não fossem imagens repulsivas o bastante, uma rede de TV se interessou em exibir as fitas na íntegra em rede nacional sob protesto do antropólogo.

CanibalHolocaust scene

Por tudo isso, depois de estrear na Itália, as cópias de “Holocausto Canibal” foram apreendidas por ordem de um magistrado local. Ruggero Deodato tinha sido acusado de ter feito um snuff, devido aos rumores que afirmavam que certos atores foram realmente mortos. E de fato as cenas mais chocantes do filme nos impressionam pelos efeitos e pela maquiagem, que poderiam impressionar os que realmente acharam que fosse um documentário.

Como precursor dos filmes de gênero “found-footage”, a obra de Deodato não se furtou mesmo a mostrar cenas fortes de aspecto gore e sem sutilezas. A crueldade selvagem e animal está ali representada sem que tenhamos tempo de repensar e crer na humanidade.

Mas apesar de tudo, “Holocausto Canibal” pode ser visto também como um comentário e crítica social sobre a sociedade civilizada. Até que ponto os expedicionários podem ser mais ou menos bárbaros do que os nativos que viviam longe das cidades? Pelo ponto de vista do filme, a modernidade nos traz de volta à Idade da Pedra.

Título: original: Cannibal Holocaust
Direção: Ruggero Deodato
Roteiro: Gianfranco Clerici
Elenco: Robert Kerman, Francesca Ciardi, Perry Pirkanen
Origem: Itália

4 comentários sobre “RESENHA: Holocausto Canibal (1980)

  1. Pingback: LISTA: Found-Footages | Toca o Terror

  2. Pingback: COMEMORAÇÃO: 1 Ano | Toca o Terror

  3. Pingback: LISTA: Found Footages que valem a pena serem vistos | Toca o Terror

  4. Pingback: RESENHA: Kong – A Ilha da Caveira (2017) | Toca o Terror

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s