DOCUMENTÁRIO: Room 237 (2012)

room-237

Em 1980, Stanley Kubrick lançava “O Iluminado”, considerado um dos maiores clássicos de terror da história. Desde então, muitas teorias surgiram na tentativa de interpretar significados escondidos no filme.

No documentário “Room 237”, o diretor Rodney Ascher junta esse amontoado de teorias e nos coloca diante da obsessão em querer descobrir mais e mais sobre um filme de imagens fortes e que permeia o imaginário mundial, sendo sempre referenciado quando se fala em horror e suspense.

shining_revelation

O diretor parte do fato de Stanley Kubrick ter mudado durante as filmagens o número do quarto onde boa parte da história acontece. No livro de Stephen King, o apartamento era o de número 217, mas atendendo a um pedido do dono do “Hotel Overlook”, que temia que as pessoas não alugassem mais este quarto por causa do filme, o número do apartamento foi alterado para 237, um que não existia lá.

Não satisfeito com esta explicação, Ascher puxa junto um carretel de outras teorias que envolvem os bastidores de “O Iluminado”. Com isso, entramos no mundo dos fanáticos que acreditam que o cineasta deixou várias mensagens subliminares neste filme, citando desde o holocausto e o genocídio de povos indígenas a conspirações governamentais envolvendo a chegada do homem à Lua.

ShiningDanny2

Na verdade, “O Iluminado” é cercado por controvérsias por si só. Basta lembrar que Kubrick mudou muitas partes do livro original para montar seu roteiro, mudando inclusive o fim, o que deixou o autor bem irritado. O filme inclusive discute se há indiretas do diretor para Stephen King em algumas cenas.

“Room 237” ainda não foi lançado oficialmente no Brasil, mas já participou do festival de Sundance e da Quinzena dos Realizadores em Cannes.

Mais informações: http://www.room237movie.com

Um comentário sobre “DOCUMENTÁRIO: Room 237 (2012)

  1. Pingback: RESENHA: Doutor Sono (2019) | Toca o Terror

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.