RESENHA: The Battery (2012)

thebatterypostertiny

Por Júlio Cesar Carvalho

Temos aqui um road movie de zumbis, onde acompanhamos Ben e Mickey em sua jornada pela sobrevivência em meio a um apocalipse zumbi. Com um tom nitidamente indie, The Battery abusa de cenas enfadonhas e dispensáveis regadas a músicas “cool” dando um quê estiloso ao filme.

the-battery-4

Tem uma boa fotografia e cenas longas. Muitas delas são extremamente longas e não mostram nada, realmente nada que justifique tanto tempo. Sem contar sequências enormes onde músicas servem de trilha para mostrar os personagens principais passando o tempo, se configurando em meros videoclipes desinteressantes onde a única função é: encher linguiça.

O roteiro insiste em nos mostrar o quanto Ben é frio, racional e acostumado com a situação, enquanto Mickey vive negando a realidade sempre evitando “matar” os “mortos” e se escondendo por trás dos inseparáveis e enormes headphones. Sem contar que Mickey tem uma paixão platônica por uma garota que ele nunca viu, mas espera encontrá-la.

battery1Em certo momento, Ben leva um zumbi e solta dentro do quarto do Mickey, forçando-o assim a finalmente abater um morto-vivo. Ah! Os zumbis aqui são como manda a cartilha: lentos e bobos. Pelo menos isso. A verdade é que o roteiro é cheio de diálogos pretensiosos, tentando soar intelectual. Mas isso fica só na tentativa. E segue assim durante mais de 50 minutos. Um saco!

O melhor momento do filme é uma sequência onde eles são abordados por um cara que, mantendo Mickey como refém, tenta roubar o carro deles. Além de tensa e muito bem conduzida, nessa cena, o filme se mostra maduro e sério com um desfecho totalmente crível. E, após mais uma pequena discussão enfadonha entre Ben e Mickey, eis que Ben solta a única e mais plausível frase do filme: “Eu não entendo mais as pessoas, digo, tô começando a preferir os mortos”.

the-battery-3Ah! A violência, o sangue, as tripas etc. Não, isso praticamente não existe aqui. O gore é quase nulo. Apesar de cansativo, The Battery encerra com um bom e coerente final. Mesmo assim, não é o bastante para ser um filme admirável e que instigue a assistir mais vezes. Foi difícil assisti-lo até o fim e acredito que tudo ali poderia ser resumido no máximo a 40 minutos. E assim já estaria de bom tamanho.

Título nacional: Ben & Mickey Contra os Mortos
Direção: Jeremy Gardner
Roteiro: Jeremy Gardner
Elenco: Jeremy Gardner, Adam Cronheim, Niels Bolle
Origem: EUA

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s