RESENHA: The Den (2013)

the-den_ver2_xlg

Por Jarmeson de Lima

Nada mais aterrorizante do que aquele tipo de filme baseado em situações verossímeis, onde o que estamos assistindo também pode acontecer conosco. No caso de “The Den“, dirigido pelo estreante Zachary Donohue, o terror pode ser real, ainda mais quando se adentra na “Deep Web” e quando se tem stalkers à solta por aí.

Em uma narrativa de found-footage… ou melhor, de web-footage, o filme apresenta personagens que surgem apenas em frames e janelas de gravação pela Internet mediados através de uma rede social chamada também de “The Den“. Vale ressaltar uma coisa que essa produção faz bem ao formato “footage”: não há câmeras externas ou outros pontos de vista além da webcam ou da câmera do celular ligada ao login da personagem principal.

the-den-pic

Essa rede virtual assemelha-se ao já “antigo” ChatRoullete, onde as pessoas em frente às suas webcams ficam batendo papo e se exibindo (ou se masturbando) através de janelas que aparecem aleatoriamente. Com o sucesso instantâneo que ferramentas como essa provocam, uma estudante resolve analisar o “The Den” como objeto de pesquisa. Para isso, deixa a câmera do seu macbook ligado 24h por dia gravando o que se passa na tela fulltime, incluindo até os ícones de área de trabalho.

Eis que durante uma rodada rotineira de bate-papo, ela encontra uma mulher amordaçada em frente à tela sendo torturada. Agora pare um pouco e pense… qual seria sua reação ao presenciar uma coisa dessas? Pois bem, não sei a sua, mas a dela foi a de pavor e de tentar depois avisar aos amigos e parentes o que tinha ocorrido com a figura da qual não fazia a menor noção de quem era.

The_Den_screen

A partir deste momento, o filme começa a tomar um rumo um tanto quanto previsível, mas ainda tenso. As gravações em vídeo vão mostrando as tentativas da garota em investigar o caso, apresentando as provas às autoridades e aquela coisa meio manjada de seguir as pistas por conta própria.

Mas como estamos lidando com a Internet e todas as suas possibilidades, nada pode assustar mais você, internauta, do que ver seu próprio computador ser manipulado à distância. O medo de ser hackeado aparece aqui e nos apresenta uma série de cenas interessantes em seus desdobramentos. Desta forma, a busca da protagonista pela vítima acaba lhe conduzindo a uma jornada cada vez mais sinistra até culminar em um final que, se não é tão original, pelo menos não é ruim.

the-den-photo-52f4d1257db13

Como esta é uma produção independente e os atores são desconhecidos, podemos esperar sempre algo a mais, sem esses pudores de produção mainstream ou final feliz. O interessante de “The Den” é ver como este filme pode servir como um retrato atual das profundezas da Internet (mesmo que o filme apresente essa profundeza de forma superficial) e lhe deixe tenso ao saber que tudo isso pode estar acontecendo neste momento, onde conspirações podem ser reais e você não sabe realmente se na vida virtual existe a tal da privacidade.

4 comentários sobre “RESENHA: The Den (2013)

  1. Pingback: RESENHA: Perseguição Virtual (2014) | Toca o Terror

  2. Pingback: TRAILER: Unfriended (2015) | Toca o Terror

  3. O filme é praticamente baseado em uma das lend…digo,contos,da Deep Web.
    Assim como as “Lolittas Sex Slave Dolls”.
    Muita boa a Resenha! Nota 1000!

    Curtir

  4. Pingback: RESENHA: Unfriended (2014) | Toca o Terror

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s