RESENHA: Asmodexia (2014)

Asmodexia-poster[1]

Por Geraldo de Fraga

Antes de assistir ao filme espanhol Asmodexia, você precisa estar ciente que verá uma produção de baixo orçamento. Não que isso seja algo que um fã de terror não esteja acostumado, mas nesse caso cabe como um aviso, pois o longa dirigido pelo estreante Marc Carreté tenta ser mais do que pode, sem ter orçamento para isso.

Asmodexia-scene

Na história, um avô e sua neta percorrem os subúrbios de Barcelona realizando exorcismos. O enredo vai seguindo uma contagem regressiva para o “dia do renascimento”, data que só tem o seu significado explicado no final. Não dá para falar mais do que isso, pois Asmodexia é um daqueles filmes que guarda uma grande revelação para os últimos minutos. E esse final é de fato bem amarrado.

Porém, o que acontece até lá decepciona no quesito produção. O longa peca em querer fazer cenas grandiosas que, sem a qualidade necessária, ficam bem mal feitas. Até mesmo coisas mais simples carecem de um cuidado maior. Como exemplo, há um momento em que uma personagem assiste a uma gravação caseira que mostra uma festa hippie e as roupas usadas são iguais aquelas camisas tie dye, vendidas no Alto da Sé, em Olinda.

ASMODEXIA-08-638x360[1]

Sem contar que, tirando a dupla de protagonistas interpretada pelo veterano Lluís Marco e pela jovem Clàudia Pons, o resto de elenco é todo canastrão. Talvez, Asmodexia funcionasse melhor se tivesse sido mais discreto, mas temos que levar em consideração que o roteiro pedia cenas com efeitos especiais e maquiagem de ponta. E por falar em roteiro, é por conta dele que o filme sai do marasmo que tomou conta das produções atuais e vai ganhar uma nota pra ficar acima da média. Feliz ano novo!

Nota: 5,5

Direção: Marc Carreté 
Roteiro: Marc Carreté e Mike Hostench
Elenco: Albert Baró, Marta Belmonte e Pepo Blasco
Origem: Espanha

2 comentários sobre “RESENHA: Asmodexia (2014)

  1. eu achei terrivel, sinceramente um dos piores filmes que ja assisti na minha vida, decepcionado, pq o trailer é bem legal! As cenas são forçadas e sem proposito nenhum quando vc ve o final…

    Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s