RESENHA: When Animals Dream (2014)

WHEN ANIMALS DREAM, international poster, 2014. ©RADiUS-TWC/courtesy Everett Collection

Por Geraldo de Fraga

When Animals Dream (Når dyrene drømmer) está sendo apontado como o “Deixe Ela Entrar” sobre lobisomens. Olha… calma… vamos conversar…. A comparação, basicamente, se deve na verdade a duas coisas: primeiro pelo fato de que os dois filmes vêm de países nórdicos. Enquanto o da vampirinha é sueco, esse é dinamarquês. Outra similaridade, são as jovens protagonistas femininas.

Mas When Animals Dream, dirigido por Jonas Alexander Arnby e escrito por Rasmus Birch, nem de longe fez com o lobisomem o que Deixe Ela Entrar fez com a mitologia sobre vampiros. Enquanto o filme sueco brincava com os antigos mitos, o longa dinamarquês dá uma abordagem toda nova aos lobisomens. Nada de lua cheia, por exemplo.

1196444_WhenAnimalsDream_6

Mas comparações a parte, não se parecer com um bom filme, não faz When Animals Dream ser ruim. A comparação acima foi citada apenas para que você não crie muitos expectativas com o filme. Se criar, vai se decepcionar, pois mesmo revisitando o mito, o longa dinamarquês não consegue engrenar e até cai no lugar comum várias vezes.

Acompanhamos a história de Marie (Sonia Suhl), que vive em uma cidade litorânea da Dinamarca com seu pai e sua mãe catatônica. Logo no início, ficamos sabendo que a jovem está passando por alguns problemas de saúde como manchas na pele e até mesmo mudanças de comportamento. Em seguida, descobrimos que ela está manifestando a mesma “doença” da mãe e tanto seu pai como seu médico sugerem que ela comece a se tratar. A partir daí tem uma reviravolta e Marie começa a aloprar na cidadezinha. Falar mais, talvez não seja prudente, pois o filme é bem curto (1h27).

sponsored-when-animals-dream-1

Enfim, tinha tudo para dar certo, mas When Animals Dream se mostra meio tímido no terror propriamente dito. Além disso, arrumaram um jeito de colocar o velho romance no meio e, ainda por cima, deixaram um monte de perguntas sem respostas. Principalmente sobre a mãe de Marie. Mas o filme é bacana visualmente, a locação na costa dinamarquesa contribui para isso, e tem momentos bons. Só que deixa a desejar no quesito “sangue”. Aí quebra, né? Afinal, é um filme de lobisomem…

Nota: 4,5 (de 0 a 10)

Título original: Når dyrene drømmer
Direção: Jonas Alexander Arnby
Roteiro: Rasmus Birch
Elenco: Sonia Suhl, Lars Mikkelsen e Sonja Richter
Origem: Dinamarca

Um comentário sobre “RESENHA: When Animals Dream (2014)

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s