RESENHA: As Fábulas Negras (2015)

cartaz

Por Jota Bosco

Rodrigo Aragão, diretor de Mangue Negro (2008), A Noite do Chupacabras (2011) e Mar Negro (2013) lança seu mais novo longa, As Fábulas Negras. Projeto que envolve, além dele, claro, alguns dos principais nomes do gênero no país como Petter Baiestorf e Joel Caetano. E pra fechar com chave de ouro, nada mais que José Mojica Marins (Sim!! José Mojica Marins, porra!!!!).

"Mané Castelo Rá-tim-bum, rapá! Isso é coisa de criança! Prefiro trabalhar com Rodrigo Aragão"

“Mané Castelo Rá-tim-bum, rapá! Isso é coisa de criança! Prefiro trabalhar com Rodrigo Aragão”

O filme começa com um grupo de crianças fantasiadas de super-heróis (criação deles mesmos, nada de paladinos cruzados imperialistas!!! Desculpem… me empolguei) que brincam na mata e que decidem contar “causos” aterrorizantes, num tipo de disputa pra ver quem assusta mais. As histórias eu conto a seguir…

O Monstro do Esgoto

"Cê tem aí o telefone do encanador?"

O segmento que abre a antologia conta a história de um prefeito corrupto que desvia verbas de saneamento (entre outras) deixando a cidade, literalmente, se atolar na merda. Mas aqui se faz e aqui se paga, né? O diretor Rodrigo Aragão coloca em prática toda sua experiência na área dos efeitos e maquiagem garantindo ao espectador muita tripa, miolos e sangue. Gore de primeira!

Pampa Feroz

♪ ♫ Meu cãozinho Xuxo / O que eu sinto por você / Só com palavras / Não sei dizer ♪ ♫

♪ ♫ Meu cãozinho Xuxo / O que eu sinto por você / Só com palavras / Não sei dizer ♪ ♫

Nesse segmento, Petter Baiestorf nos traz uma tradicional história de lobisomem com gostinho de chimarrão e muito humor negro! Os capatazes de um fazendeiro (interpretado pelo eterno parceiro do diretor, Cesar “Coffin” Souza) estão sendo assassinados de forma violenta e misteriosa. Seria obra de um lobisomem ou isso é “crendice popular”? O jagunço que resolve “investigar” o caso, vai descobrir da pior maneira…

O Saci

"Você!!! Você!!! E todos vocês!!!! Podem me passar o açúcar, por favor?"

Lembram das travessuras do saci do Sítio do Pica Pau Amarelo? Multiplica por 1000, joga sangue por cima e vc tem uma breve previsão do que o casal protagonista vai passar ao se meter com essa criatura da mata! Quem manda ignorar os avisos do preto velho (interpretado pelo sensacional Markus Konká)?!! É ótimo ver Mojica (Sim!! José Mojica Marins, porra!!!!) na frente e por trás das câmeras nesse segmento.

A Loira do Banheiro

"Shhhhhhh! Sem palavras... apenas sentimentos"

Quem nunca ouviu falar da “menina do algodão” ou da “loira do banheiro? Pois é… o terror dos banheiros colegiais agora chega às telas do cinema numa história intrigante e bem diferente de outras produções que envolvem a personagem. Da trupe reunida pra essa antologia, Joel Caetano pode ser considerado “o 9vinho” mas, com certeza, tem um futuro brilhante pela frente.

A Casa de Iara

"Opa! Vou logo avisando que a culpa é da água fria"

Acho esse segmento, dirigido por Aragão, o créme-de-la-créme (ui!) da antologia. Iara, que é rejeitada por seu marido por causa de uma amante, vai contar com a ajuda do próprio Cramunhão (Walderrama dos Santos, a eterna cobaia dos quilos de maquiagens de Rodrigo) para realizar uma terrível vingança. Além da história que dispensa diálogos, de toda sensualidade reprimida (no caso da esposa, interpretada pela ótima Kika Oliveira) ou nada reprimida (no caso da amante, interpretada por Márcia Coqueiro. Oi, Márcia! Caso você espirre, saúde!), o conto ainda se mescla com o segmento dos meninos e fecha a obra com um final pra lá de interessante.

Enfim… Assistir As Fábulas Negras é ter o prazer de ver uma galera com vontade de fazer cinema de horror, fortalecendo nomes tanto na direção quanto nas atuações e revelando outros (tipo as crianças, que estão ótimas!). Você acaba de ver o filme e já fica na expectativa do que vem por aí pela frente. Que essa turma bacana continue o excelente trabalho e que venham As Fábulas Negras 2, 3, 4

turma

Escala de tocância de terror:

Direção Geral: Rodrigo Aragão
Direção: Rodrigo Aragão, Petter Baiestorf, Joel Caetano e José Mojica Marins (Sim!! José Mojica Marins, porra!!!!)
Roteiro “Crianças na Mata”, “O Monstro do Esgoto” “O Saci” e “A Casa de Iara”: Rodrigo Aragão
Roteiro “Pampa Feroz”: Petter Baiestorf
Roteiro “A Loira do Banheiro”: Joel Caetano
Elenco: Cesar Souza, Markus Konká, Kika Oliveira e Walderrama dos Santos
Origem: Brasil

Um comentário sobre “RESENHA: As Fábulas Negras (2015)

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s