RESENHA: A Forca (2015)

a_forca_cartaz

[Por Queops Negronski]

Durante a apresentação de peça teatral numa escola algo dá errado e uma forca que deveria ser cenográfica, funciona, matando Charlie, um dos alunos/atores na frente da plateia. Vinte aos depois, alunos da mesma escola decidem reencenar o trabalho. Reese (Reese Mishler), atleta do futebol americano, tem papel de destaque (adivinhem qual) nessa reedição, mas não consegue decorar direito as suas falas por estar apaixonado por Pfeifer (Pfeifer Brown) sua colega de cena e para piorar a situação, tem seus passos seguidos por Ryan (Ryan Shoos), seu melhor amigo que carrega uma câmera para onde quer que vá, filmando todo e qualquer momento de suas vidas que não são nem um pouco interessantes, “justificando” assim o filme de ser inserido no sub-gênero “found footage”, o que não salva em absoluto A Forca de ser taxado de um dos piores lançamentos do gênero horror vistos por mim em 2015, acredite.

a_forca_foto2

Filmagem (de personagens secundários que nada acrescentam o filme) vai, filmagem (de outras coisas que também nada acrescentam ao filme) vem e Ryan e sua namorada, Cassidy (Cassidy Gilford… sim, os personagens tem os mesmos nomes dos atores, numa tentativa pífia de nos fazer acreditar que aquilo poderia ser um documentário) convencem Reese de quão sem futuro é aquela empreitada e juntos, na noite anterior à apresentação, decidem destruir o cenário da peça para impedir que a mesma aconteça e nesse momento, dada a quantidade de clichês até ali apresentada, concordamos piamente com a decisão… pena que ninguém combinou com Charlie, força vingadora que habita as coxias do teatro, que se aproveita da última hora do filme pra nos levar juntos numa viagem tediosa de situações risíveis e erros crassos, um jogo de gato e rato que se revela desprovido de inspiração e… terror.

Enfim, A Forca foi concebido pra ser um “filme fácil” e que agrade ao espectador menos exigente. Erraram feio (ou não, vide o mega-sucesso de Annabelle).

a_forca_foto1b

Escala de tocância de terror:

Título original: The Gallows
Direção e roteiro:
Travis Cluff e Chris Lofing
Elenco: Reese Mishler, Pfeifer Brown, Ryan Shoos e Cassidy Gifford
Origem: EUA

* Filme visto na cabine de imprensa promovida pela Espaço Z

7 comentários sobre “RESENHA: A Forca (2015)

  1. Pingback: PODCAST: S04E10 – DROPS – Lançamentos do Cinema, TV e Internet | Toca o Terror

  2. Eu não achei o filme tão ruim, não é bom, mas não é ruim, não tem muito de terror, esta mais para drama e suspense do que terror, mas tudo bem, eu acho um filme muito confuso, por que você não sabe o que é gravado pela camera do Ryan e o que não é, e a cor muda toda hora. Mas eu gostei, eu só esperava mais terror, não me apavorou em nenhuma parte, talvez um pouco nos ultimos segundos de filme, o final é muito confuso, intrigante e isso foi bom, deixou um Quê de Que Poha ta acontecendo?

    Curtir

  3. Eu gostei do filme mas acho que errei esperando muito terror mas acho que o verdadeiro erro foi o merda do diretor po as bostas dos verdadeiros nomes isso sim foi uma pohá mas até que o final foi legal e acho o filme “A Forca” 1000000 x melhor que a p0ha do remake do
    “O Quarteto Fantástico “

    Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s