RESENHA: Dominação (2017)

incarnate-poster-new

[Por Felipe Macedo]

Estreou na última semana o primeiro filme de terror do ano nos cinemas. Estrelado por Aaron Eckhart e produzido por Jason Blum, “Dominação” (Incarnate) mais uma vez mostra a história de um jovem possuído por um demônio poderoso. Nosso herói aqui luta para derrotar o grande mal e salvar o dia. No entanto, o longa tenta vir com uma promessa de abordar o tema de uma forma diferente do que foi mostrado até hoje.

incarnate-2016-1080p-mkv-00001

Neste filme acompanhamos o Dr.Ecker (Eckhart) que tem um estranho poder de se conectar com a mente de pessoas possuídas e usa o dom para fazer a vítima se libertar do mal. Engana-se quem acha que ele faz isso apenas por ajudar. Na verdade ele sai à caça de um demônio chamado Maggie, responsável pela morte de seus familiares. E quando ele é informado que o tinhoso estava dentro de um garoto (interpretado por David Mazouz, o pequeno Bruce Wayne da série Gotham), ele não vai medir esforços para acabar com o reinado de horror que vem do inferno.

O filme falha em assustar e criar uma história cativante. Não traz nada de novo ou bem feito para o gênero. É simplesmente uma colcha de retalhos mal feita e tendo “A Origem” e “O Exorcista” como grandes alvos de imitações. O nível de canastrice dos atores é no limite máximo e o roteiro tem tantos furos e situações furadas que minha vontade era de sair correndo do cinema.

incarnate-2016-1080p

A fotografia tenta emular o mesmo visual dos filmes citados e como poderia se esperar, sem sucesso. A direção é tão nula que qualquer um poderia estar por trás da cadeira de diretor, já que nada é passado de forma crível. Tudo o que “Dominação” consegue passar é uma sensação enfadonha imensa, ou seja, se estiver com sono, pode assistir e o efeito é quase imediato. As cenas de “terror” são exageradas no nível Jason Blum e não causam nenhuma reação à plateia. Nem mesmo o aumento do som causa algum efeito. Que façanha!

É por tudo isso que digo que estamos diante da primeira grande bomba do ano. Prefira assistir à novela das sete que com certeza será bem mais assustador que isso.

Um comentário sobre “RESENHA: Dominação (2017)

  1. Engana-se quem acha que os filmes de terror hoje em dia vão assustar alguém. Pois essas obras, principalmente as de origem norte-americana, estão dentro de um “padrão de terror”, de uma fórmula que eles seguem pra tentar agradar o público ao máximo. E esse, na minha opinião, é o grande erro desses produtores: tentar agradar pra ter um bom retorno financeiro. Porque, desse modo, não se permite uma inovação dentro desse cinema atual, decadentemente repetitivo.
    O único medo, portanto, é o dessa indústria cinematográfica atual, que não vai além, não se arrisca. Prefere-se ficar na zona de conforto, por receio de fracassar financeiramente. Há exceções, é claro. Mas são cada vez mais raras.

    Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s