RESENHA: Resident Evil 6 – O Capítulo Final (2017)

resident-evil-capitulo-final

[Por Felipe Macedo]

Eis que a franquia “Resident Evil” chega ao seu sexto e suposto último filme, com a promessa de mais ação, terror e uma violência maior que os anteriores. A primeira dúvida que salta à mente é: Será que o longa entrega o que promete ou mais uma vez engana os fãs?

residentevil6_12-750x380

A história começa logo após os eventos do filme anterior (Resident Evil 5: Retribuição) de 2012, mostrando uma Alice solitária lidando com a devastação do mundo enquanto tenta sobreviver. Para sua surpresa, ela é contactada pela sua inimiga, a rainha vermelha que avisa que a humanidade tem 48 horas para não ser exterminada pelos planos do vilão e chefe da Umbrella. A heroína então parte para uma luta contra o tempo para salvar o que resta dos humanos, encontrando velhos amigos e inimigos no caminho. O dilema que persiste ao longo do filme é se ela deve realmente confiar na rainha vermelha ou se isso faz parte de algo maior.

O visual do longa está muito bacana e convence em passar a ideia de um mundo desolado e destruído pelas forças do mal. As cenas externas convencem realmente que aquele é um cenário real. Alice (Milla Jovovich) também funciona muito bem no papel de lobo solitário, mesmo que isso não dure muito.

resident-evil-o-capitulo-final
Vale falar bem do visual das criaturas. Até que convence e fica nítido o avanço dos efeitos especiais num primeiro terço do filme. Até louvamos a tentativa de voltar um pouco ao terror com momentos violentos e de susto, que claro, chegam por meio de jumps scares de 5 em 5 minutos.

Entretanto, não demora muito para o filme se render novamente à ação gratuita e mostrar Alice como a “badass” do pedaço entregando boas cenas de luta. Os vilões continuam canastrões, mas dentro da proposta do filme isso cabe perfeitamente. Espere vê-los usando frases de efeitos e exageros em suas maldades sem economizar nada. Em compensação, os demais personagens que não sejam a protagonista ou Claire (Ali Larter), não possuem 1% de desenvolvimento e outros nem nome possuem.
resident-milla11
O roteiro segue por todos caminhos possíveis do clichê e mesmo os momentos que poderiam ser surpreendentes foram mal trabalhados ou estragados pela própria Milla, através de spoilers nas redes sociais. Ainda assim, o filme diverte e consegue ser bem superior aos últimos dois filmes, entregando momentos divertidos e despretensiosos. Existem também momentos que homenageiam filmes como “Dia dos Mortos” de George A. Romero, mesmo que em versão beeem mais light.

Escala de tocância de terror:

Direção: Paul W. S. Anderson
Roteiro: Paul W. S. Anderson
Elenco: Milla Jovovich, Ali Larter, Ruby Rose e William Levy
Origem: EUA
Ano de lançamento: 2017

* Filme visto na cabine de imprensa promovida pelo Espaço Z na sala IMAX do Shopping Recife

Um comentário sobre “RESENHA: Resident Evil 6 – O Capítulo Final (2017)

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s