RESENHA: Kong – A Ilha da Caveira (2017)

Kong-Skull-Island-IMAX-Poster-2[2]

[Por Jota Bosco]

Em 1971, uma equipe de cientistas (John Goodman, Corey Hawkins e Tian Jing) acompanhados por um guia (Tom Hiddleston), uma fotógrafa (Brie Larson) e uma companhia de soldados liderados pelo coronel Packard (Samuel L. Jackson) segue em direção à uma mítica ilha no Pacífico. Logo que chegam à chamada Ilha da Caveira, descobrem que os rumores de que no local vivem desconhecidas criaturas gigantescas é real e a partir daí o que seria uma missão de exploração vira uma luta pela sobrevivência. Assim é a história de “Kong – A Ilha da Caveira” que entra em cartaz no Brasil nesta semana.

“Não sei vcs mas tô torando o rabo do macaco de tanto medo”

O diretor Jordan Vogt-Roberts, que tem seu currículo quase inteiro de dirigir séries de TV (You’re the Worst, Funny or Die Presents…) faz um trabalho competentíssimo nessa mega produção que aos poucos, vai nos mostrando que apesar das ameaças do mundo selvagem, os grandes vilões somos nós, o homem civilizado. Pode me chamar de maluco mas achei meio uma referência a “Cannibal Holocaust” (com direito a uma cena que reforça essa minha “teoria”, inclusive). Impossível também não lembrar de “Apocalypse Now” em algumas cenas (até o poster do IMAX já fazia essa referência). Ah, outra coisa… tem homenagem ao filme de 33 e o de 76? Tem sim senhor! E o melhor: não parece “fan service”.

Macacos me mordam! Parece o poster de Apocalypse Now!

Macacos me mordam! Parece o poster de Apocalypse Now!

Mortes sensacionais, efeitos especiais fantásticos, ritmo frenético e é sempre bom ver um filme cheio de soldado americano onde apesar deles se acharem a última banana-split do deserto (hã? hã? 😉 ) são apenas um bando de bananas (hã?! hã?! 😉 ).

Outro coisa a ser destacada é a excelente coletânea de clássicos do final dos 60, início dos 70 que compõe a trilha. Bowie, Chambers Brothers, Hollies, Jefferson Airplane, Creedence Clearwater Revival, Black Sabbath, Stooges, a psicodelia “Made in Vietnam” de Minh Xuân e até uma ótima surpresa pra nós brasileiros!

“Tá tocando Smash Mouth?!! Já falei que I’m a Believer só a versão original do The Monkees!”

“Kong: A Ilha da Caveira” é ótimo no que propõe ser: um filme de monstro gigante. Assista na sala de cinema com o sistema de som mais potente e maior tela possíveis! Digo mais: se não fosse a sensação de sub-aproveitamento de um cast tão “classe A” e algumas besteirinhas aqui e ali, teríamos um filme de 5 caveirinhas.

SEMI-SPOILER: Sobre a cena pós créditos… se vc conhece a Toho Co., pode abrir um sorriso desde já! :D:D:D

Escala de tocância de terror:

Direção: Jordan Vogt-Roberts
Roteiro: Dan Gilroy, Max Borenstein, Derek Connolly e John Gatins
Elenco:Tom Hiddleston, Samuel L. Jackson, Brie Larson, John C. Reilly e John Goodman
Origem: EUA / Vietnam

* Filme visto na cabine de imprensa promovida pelo Espaço Z na sala IMAX do Shopping Recife

Um comentário sobre “RESENHA: Kong – A Ilha da Caveira (2017)

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s