RESENHA: A Torre Negra (2017)

[Por Felipe Macedo]

Stephen King é um dos dos autores mais adaptados do cinema e em meio a tantos filmes, a maioria é de qualidade duvidosa. Poucos são os que merecem ser dignos de menção. O novo longa baseado em sua obra é inspirado na série de livros A Torre Negra e que de acordo com o próprio King bebe da fonte de Tolkien na construção do universo e criaturas fantásticas.

A trama é mostrada através de Jake, um garoto aparentemente comum que vive em Nova Iorque com sua mãe e padrasto. O garoto passa por um grande trauma na morte de seu pai e desde então tem sonhos estranhos envolvendo o misterioso homem de preto e o pistoleiro. A sua vida sofre uma reviravolta ao descobrir que seus sonhos são reais e que é peça fundamental para a salvação ou destruição do mundo.

Para variar, a obra não é fiel ao material original, pegando elementos de vários livros para compor a história. Mesmo tendo um belo visual, ele acaba sendo bem superficial. Nenhum personagem é devidamente desenvolvido e acabam sendo estereotipados. O vilão é tão malvado, mas tão malvado que é capaz de tirar doce de criança. E realmente existe uma cena que mostra uma variação disso! O pistoleiro é um herói relutante, que também passou um grande trauma sendo consumido pelo desejo de vingança. Mas aí no decorrer do filme, ele se lembra do que é ser herói. O garoto Jake, que deveria ser o espelho do público, não passa o encantamento pelo novo mundo e fica apático durante boa parte da história.

A direção de arte consegue criar cenas de ação visualmente lindas, mas sem o mínimo de impacto pessoal, o que acaba prejudicando bastante o elo entre público e personagens. Ainda vale salientar que o último ato é apressado e incrivelmente previsível. A Torre Negra acaba sendo um filme bastante esquecível e mesmo não sendo o pior das obras baseadas em Stephen King, não deve agradar a todos que esperam uma boa diversão.

Ps: O filme terá um complemento através de uma série de Tv e o filme passa a impressão de ser um piloto de luxo.

Escala de tocância de terror:

Título: A Torre Negra
Diretor: Nikolaj Arcel
Roteiro: Nikolaj Arcel, Akiva Goldsman, Jeff Pinkner
Elenco: Idris Elba, Matthew McCounaughney, Tom Taylor
País de origem: EUA

Filme visto na Cabine de Imprensa promovida pela Espaço Z no Cinemark Rio Mar

8 comentários sobre “RESENHA: A Torre Negra (2017)

  1. Eu já assisti o filme sem a pretensão de comparar fielmente ao livro, até porque juntando os 7 livros dá em média 4 mil páginas, o que é impossível retratar num filme de 1 hora e 35 minutos. Achei bacana a forma de condensar os livros em um único filme mas também achei, como dito nessa resenha, que o último ato deixou a desejar, poderia ser melhor aproveitado.
    Apesar que quem não conhece o livro provavelmente não vai entender muita coisa quando assistir o filme, mas para mim como grande fã da série gostei da importunidade de ver a história dA Torre Negra em uma tela de cinema.

    Curtir

  2. Pingback: RESENHA: IT – A Coisa (2017) | Toca o Terror

  3. Pingback: RESENHA: IT, A coisa (2017) | Blog do Guttão

  4. Pingback: RESENHA: 1922 (2017) | Toca o Terror

  5. Pingback: RESENHA: IT – A Coisa (2017) – Título do site

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s