DICA DA SEMANA: Zumbi Branco (1932)

[Por Osvaldo Neto]

Vocês sabiam que o zumbi não tinha qualquer relação com os mortos-vivos presentes no cinema e na TV atual? Antes de George Romero lançar o seminal A NOITE DOS MORTOS VIVOS (1968) nas salas de bairro e drive-ins de todo o mundo, essas criaturas eram vistas de maneira bem diferente. Esqueça o cadáver reanimado por alguma contaminação de origem diversa que come carne humana e espalha essa praga até o fim dos tempos… ou até encontrarem uma cura, se o filme tiver final feliz (eca!).

O conceito mais tradicional até então era o do zumbi haitiano, o zumbi ligado ao vodu que nada mais é do que uma pessoa enfeitiçada através de magia negra. Esse zumbi se torna um escravo sem consciência obedecendo as ordens de um ‘Mestre’, no caso, o feiticeiro responsável pelo seu aprisionamento mental.

Lançado em 1932 (ou seja, 36 anos antes do longa de Romero), ZUMBI BRANCO é visto também como o primeiro ‘filme de zumbi’ da história do cinema. E os méritos da obra dos Irmãos Halperin (Victor na direção e Edward na produção) não ficam por aí. Ainda hoje o filme consegue prender a atenção, graças à construção de uma atmosfera constantemente sinistra mesmo com o orçamento bem limitado que os realizadores tinham em mãos. E de lambuja, ZUMBI BRANCO possui uma das atuações mais memoráveis de ninguém menos que Bela Lugosi – já visto como um astro, um ano depois de DRÁCULA – como o feiticeiro Legendre.

É verdade que a história do filme em si e seus personagens podem ser um tanto quanto ingênuos, mas não são poucos os ótimos momentos que ele continua a nos proporcionar. Impressiona o experimentalismo visto aqui com a fotografia e montagem, o uso de tela dividida e os famosos e marcantes closes no olhar de Lugosi.

E somente 20 anos depois de A NOITE DOS MORTOS VIVOS que outro filme resgataria o zumbi haitiano. É o caso de A MALDIÇÃO DOS MORTOS VIVOS (The Serpent and the Rainbow), de Wes Craven. A influência de ZUMBI BRANCO também se deu no campo da música com o título do longa sendo utilizado para batizar o grupo White Zombie, do controverso diretor Rob Zombie. E, por coincidência, ontem a Blumhouse divulgou que fará um remake deste filme. É esperar para ver se fará justiça a esse clássico do gênero.

ZUMBI BRANCO se encontra em domínio público e pode ser assistido no YouTube e outras plataformas de vídeo.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.