RESENHA: Halloween (2018)

[Por Osvaldo Neto]

HALLOWEEN faz parte de uma tendência estranha no atual cinema comercial hollywoodiano que também é observada em casos como no recente O PREDADOR (2018) e na versão de CAÇA-FANTASMAS (2016), toda estrelada por um elenco feminino. São todos exemplares de franquias estabelecidas e de sucesso comprovado que parecem existir, primeiramente, para um público que não tem nenhuma familiaridade com os filmes mais antigos. Há também uma preocupação de não se ter um número no título, indicando que esse novo longa não seja alguma sequência ou ‘prequel’.

Ou seja, a gente acaba tendo em mãos um produto que não quer parecer “velho”, feito para qualquer espectador pagar o ingresso e ver o filme sem qualquer receio de não entender alguma coisa. Mas, ainda assim, a preguiça de se pensar hoje tá tamanha que alguns desses filmes ganham vídeo bobo no YouTube com papinho de “Final Explicado” para algo que foi jogado na cara.

Este novo HALLOWEEN ignora todas as demais continuações feitas após o longa original, inclusive o Halloween 2 (1981), H20 (1998) e HALLOWEEN: RESSURREIÇÃO (2002), que também tiveram Jamie Lee Curtis retornando como Laurie Strode. Tanto que a personagem não é mais vista como a irmã de Michael Myers (vivido por dois atores: Nick Castle – que interpretou Myers em 1978 – e James Jude Courtney), algo revelado no 2º longa da franquia.

A Laurie Strode de hoje é uma senhora ‘badass’ que tem uma filha adulta (Judy Greer) e uma neta (Andi Matchak) mas vive reclusa em uma casa enorme demais para uma pessoa só cuidar (pra variar), cheia de armas e equipamentos de segurança e localizada fora do ambiente urbano de Haddonfield, onde ocorreram os assassinatos que a traumatizaram para sempre. É nessa casa onde todo mundo já está careca de saber onde se dará o embate final entre Laurie e Michael.

Esse novo HALLOWEEN também possui a curiosidade de se ter alguém como David Gordon Green na direção, um nome mais afeito a dramas independentes e de estúdio e algumas comédias com Seth Rogen, Danny McBride, Jonah Hill e James Franco. Inclusive, McBride é um dos roteiristas creditados deste longa. Green faz um bom trabalho, imprimindo um ritmo que lembra bastante o do filme original de 1978, com várias referências que farão a alegria dos fãs da franquia.

O ‘gore’ pode surpreender o espectador que esperava uma pegada mais próxima do tratamento de John Carpenter nesse aspecto. Michael Myers está de volta, tão truculento e brutal como a gente gosta. A falsa tomada contínua que mostra Myers à solta, tocando o terror (hehe) na noite de Halloween é um dos melhores momentos do filme, senão o melhor.

Mas sabem qual é o pecado maior desse novo HALLOWEEN? Não temos Laurie Strode o suficiente. Parece que hoje não é interessante comercialmente para que um filme seja inteiramente focado em uma protagonista que seja uma mulher madura, forte e corajosa. Pelo contrário, Laurie torna-se parte de um conjunto de novos personagens, alguns legais e outros francamente desinteressantes que não fazem a menor falta, seja desaparecendo da história ou depois de serem brutalmente assassinados por Michael Myers. A Laurie Strode sessentona é construída como se fosse a substituta do Dr. Loomis nessa nova história.

O novo produto da franquia pode até agradar aos fãs da velha e nova guarda do terror, mas não passa de um filme que, se é bem executado e dirigido, não passa de algo apenas correto, que não traz nada de novo ou tão relevante ao ponto de ser considerado imperdível. Serve mais como uma boa homenagem e um caça-níquel eficiente nesse Dia das Bruxas. Pelo menos, não fez feio.

Escala de tocância de terror:

Direção: David Gordon Green
Roteiro: David Gordon Green, Danny McBride e Jeff Fradley
Elenco: Jamie Lee Curtis, Judy Greer, Nick Castle e James Jude Courtney
Ano de lançamento: 2018
País de origem: EUA

* Filme visto na Cabine de Imprensa promovida pela Espaço Z no Cinemark Rio Mar

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.