DICA DA SEMANA: The Houses October Built (2014)

[Por Gabriela Alcântara]

Se tem uma coisa que realmente me assusta, é o tipo de crueldade que os seres humanos são capazes de cometer por mera diversão. E aparentemente o Halloween dos Estados Unidos é um feriado perfeito para que os dodóis do mundo se divirtam com banhos de sangue. Partindo dessa premissa tão rica para filmes de terror, o found footage The Houses October Built (2014, Bobby Roe) traz a história de um grupo de amigos que faz uma road trip em busca das mais assustadoras casas mal-assombradas.

A sinopse do filme já me atrai de cara, porque de fato é a ideia para um documentário interessantíssimo e de certa forma perigoso, quando vamos vendo as entrevistas dadas ao grupo de amigos, onde donos de casas e frequentadores mencionam espaços em que as pessoas realmente vão em busca de dor física, tortura, etc. Constrói-se a ideia de que não são raros os casos de violência sexual e mortes acidentais, e que não seria impossível que ocorressem assassinatos.

Como em todo filme de terror americano a galera é meio desmiolada, mesmo com todos os avisos o grupo de amigos segue sua jornada em busca de uma casa chamada “Blue Skeleton”, que em teoria seria a casa de terror mais assustadora de todas. Por ser uma casa itinerante, eles começam a viagem uma semana antes do Halloween, em busca da localização deste ano.

Acontece que nem todos os “atores” que trabalham nestas casas são simpáticos à ideia de serem filmados para um documentário, e o grupo de amigos claramente se depara com alguns maníacos que começam a segui-los. Enquanto o elenco principal tem uns pontos bem fracos que fazem uma atuação bem over, os maníacos garantem a tensão, seja pelos ruídos malucos que fazem ou pela sua onipresença em todos os pontos de parada do grupo. Eles são tão interessantes que o filme ganhou uma sequência, mas que também infelizmente não faz juz às personagens.

Apesar de não ser em nada surpreendente e de abusar um pouco da quantidade de palhaços e caveiras entre os elementos assustadores, The Houses October Built garante uma narrativa que se sustenta e prende o espectador. Os sustos são os clássicos jump scares, mas há nessa gangue de maníacos a possibilidade de uma história que poderia ser muito mais interessante, talvez se o filme não se prendesse tanto a piadinhas e sequências sexistas com mulheres seminuas usando máscaras assustadoras. É o clássico exemplo de como a ânsia machista pela exposição feminina pode fazer com que um filme perca seu fôlego, já que não há absolutamente nenhuma necessidade para aquelas imagens.

Entretanto, The Houses October Built vale pela sua premissa, que já abre caminho para uma maratona de filmes de Halloween ou mesmo uma pesquisa pela web sobre essas tais casas cada vez mais bizarras e assustadoras – que são reais nos EUA, em certa medida. É o tipo de filme que deixa excitados os viajantes curiosos por turismo macabro. O filme é fácil de achar, e oficialmente encontra-se disponível na Netflix.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.