RESENHA: Como Eu Morro (2016)

[Por Jarmeson de Lima]

Não é incrível esses filmes que mexem com o futuro, dão umas pitadas de ficção científica e descambam pro horror? Confesso que o que me atraiu em “Como Eu Morro” (Tell Me How I Die) foi justamente essa fórmula com um enredo com um potencial criativo.

Temos aqui um bando de jovens universitários que são selecionados para uma pesquisa que envolve uma “droga” que pode melhorar a capacidade de memorização das pessoas. Existe todo um bla bla bla em torno do estudo e como chegaram a isso. Mas o importante é que ninguém ali está sendo forçado a nada. São cobaias voluntárias que se submetem a um teste num local isolado e que aparentemente não teria nada demais.

Motivados pela grana e não pela ciência, os jovens encaram o desafio e recebem doses do tal soro que vai ajudar a fortalecer as ligações cerebrais. Sendo que aí vem os previsíveis efeitos colaterais… E um desses efeitos é a capacidade de terem um “deja vu” do futuro. Entendeu, né?! Um vislumbre do futuro antes de ter acontecido. E como estamos diante de uma produção de horror, a tal visão não será nada agradável.

É com essa premissa meio “Premonição” que “Como Eu Morro“, que está disponível no catálogo da Netflix, se mantém. E assim como acontece com os personagens de seu parente mais famoso no cinema, a galera aqui também tenta escapar de seu trágico destino fazendo o contrário do que estavam predestinados a realizar… mas sempre surge um imprevisto como um paciente enloquecido aqui, um assassino psicopata ali, um cadável acolá…

Em meio a uma hora e quarenta e sete minutos, nós como espectadores somos surpreendidos diversas vezes por cenas que não sabemos bem se são sonhos, “deja vu” ou alucinações dos personagens. De certa forma, isso até poderia ser bom, mas depois de um tempo cansa.

Na ânsia de entregar um produto que saia da vala comum dos “filmes que parecem Black Mirror“, pode ter sido essa a razão de terem feito um controverso final que surpreende até os mais céticos. Penso até se seria proposital ou não o desfecho da forma como está… mas mesmo que tivesse o poder dessa premonição, aconselharia você a assistir mesmo sem saber se vai reclamar ou não depois.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.