RESENHA: Bird Box (2018)

[Por Geraldo de Fraga]

Vamos contextualizar, antes de mais nada, o universo em que se passa Bird Box. O roteiro nos mostra duas linhas de tempo. No passado, vemos como um evento sobrenatural teve início. Algum tipo de criatura invadiu a Terra e quem quer que entre em contato visual com ela enlouquece e se mata (algo parecido com o que acontece em Fim dos Tempos, de M. Night Shyamalan).

No presente, cinco anos após o início da confusão, acompanhamos Malorie (Sandra Bullock) vivendo isolada com duas crianças. Pelo rádio, ela descobre que há um lugar seguro para os humanos, mas que para chegar lá ela terá que descer de barco por um rio perigosíssimo. E, para piorar, eles terão que ir vendados, pois ainda existe a ameaça de ver as criaturas e enlouquecerem. Impossível também não lembrar de Um Lugar Silencioso, de John Krasinski, por conta de se trabalhar a questão da privação de um dos sentidos, no caso de Bird Box, a visão.

Quando o filme nos mostra o início dos acontecimentos, com vários personagens presos dentro de uma casa, apesar de todos os clichês de histórias pós-apocalípticas, ainda há um certo gás. Vamos acompanhando as descobertas dos sobreviventes pouco a pouco, e juntando as peças para entender em que condições está a personagem de Sandra Bullock no futuro.

Porém, isso não se sustenta por muito tempo. Talvez no livro que deu origem ao roteiro, a coisa seja mais bem detalhada, mas aqui é meio confuso. E piora quando descobrimos que a ameaça atinge algumas pessoas de forma diferente. Mas o pecado de Bird Box é a falta de tensão. É inadmissível que um filme com essa pegada não deixe o espectador grudado no sofá.

Nem as sequências de aventura rio abaixo são suficientes para arrancar do público qualquer momento de grande aflição. Assim como os dois filmes lembrados acima, Bird Box também usa o horror para passar uma mensagem sobre família. Talvez, focado mais nisso, tenha esquecido de amedrontar a gente.

Escala de tocância de terror:

Direção: Susanne Bier
Roteiro: Eric Heisserer (baseado no livro de Josh Malerman)
Elenco: Sandra Bullock, Trevante Rhodes e John Malkovich
Origem: EUA
Ano de lançamento: 2018

Um comentário sobre “RESENHA: Bird Box (2018)

  1. Ainda não vi Bird Box, mas imaginei que seria algo como Um Lugar Silencioso, mudando apenas o sentido suprimido… Já vi que vou ficar decepcionado kkk

    Curtido por 1 pessoa

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.