RESENHA: The Head Hunter (2018)

[Por Geraldo de Fraga]

Filme de terror de baixo orçamento não é novidade para ninguém. Nem para quem produz, nem para quem assiste. A minúscula quantia de 30 mil dólares que The Head Hunter (2018) custou, porém, impressiona. E talvez, por isso, haja uma supervalorização de parte do público, com elogios que levam sempre em consideração o orçamento extremamente limitado.

Na história, um homem (Christopher Rygh) ganha a vida caçando monstros por ordem do seu rei. Uma dessas criaturas acaba matando sua filha pequena e consegue escapar. A partir dessa tragédia pessoal, o trabalho se torna mais uma espera por vingança do que uma profissão, já que ele vive em função de reencontrar o vilão.

Apesar do clássico enredo de fantasia medieval, The Head Hunter não vai nem tentar te mostrar um reino encantado, ou castelos e menos ainda princesas em perigo. Tudo é centrado no dia a dia do protagonista e na sua preparação para caçar os monstros. E são nesses pequenos detalhes, que o espectador vai pescando as informações para entender como funciona aquele universo.

O trabalho de design de produção é perfeito. O casebre abarrotado de amuletos, frascos com poções, ferramentas artesanais e um mostruário de cabeças decapitadas, além do figurino e das armas são essenciais para dar o tom realista que a produção propõe. Soma-se a tudo isso, a direção de fotografia que usou com perfeição as locações naturais e florestas em Bragança, no norte de Portugal.

Mas apesar da parte técnica impecável, o maior mérito de The Head Hunter é um roteiro que atiça a imaginação, sem entregar tudo de mão beijada na tela. Algo que, por outro lado, depende muito do nível de atenção do público para que dê certo. Por conta disso, o filme não vai agradar quem procura entretenimento fácil, mas deve divertir pessoas que concordam com a velha máxima de que filme de horror não deve mostrar muito.

Direção: Jordan Downey
Roteiro: Kevin Stewart e Jordan Downey
Elenco: Christopher Rygh e Cora Kaufman
País de Origem: EUA

Escala de tocância de terror:

Um comentário sobre “RESENHA: The Head Hunter (2018)

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.