HQ: Lançamento – “A Máscara da Morte Branca”

Assombração pernambucana de Branca Dias ganha revista em quadrinhos

Parte integrante do rico panteão de personagens lendários e aterrorizantes das histórias de medo pernambucanas, a judia portuguesa Branca Dias é conhecida por, em noites enluaradas, lavar talheres no Açude do Prata – localizado no bairro de Dois Irmãos, Zona Norte do Recife. Encarcerada durante dois anos pela Inquisição no país natal, ela conseguiu fugir para o Brasil e seu espírito não descansa em paz enquanto houver perseguição e injustiça.

Inspirada na escrita de Edgar Allan Poe, “A Máscara da Morte Branca” é uma história em quadrinhos baseada em lenda clássica do Nordeste antigo, lançada pela editora Draco. Com roteiro de Alexey Dodsworth, arte de Isaque Sagara e capa de David Oliveira, toda a trama é historicamente embasada e conta como Branca Dias foi de heroína do povo judeu, no período colonial, a assombração dos tempos atuais. Na capital pernambucana, o lançamento da obra ocorre no dia 14 de dezembro, às 17h, no Museu da Cidade do Recife – Forte das Cinco Pontas. Na ocasião, Alexey profere a palestra “Branca Dias e outras sombras”. A revista será vendida no local.

A gênese da obra surgiu a partir de interesses bem pessoais do roteirista. Tendo como um dos seus hobbies preferidos o estudo de genealogias, Alexey descobriu que o casal de judeus portugueses Branca Dias e Diogo Fernandes são seus ancestrais (quinze gerações até chegar a ele). A partir daí, ele passou a pesquisar sobre a vida da pessoa real por trás do mito assombrado. “Além disso, tomei conhecimento de uma lei decretada pelos governos de Portugal e da Espanha, que concede cidadania a quem provar que descende de judeus perseguidos pela Inquisição, que é exatamente o meu caso, já que ela foi presa e torturada por dois anos”, conta Dodsworth.

Além dos quadrinhos, o leitor de “A máscara da morte branca” tem acesso a trechos de alguns desses documentos históricos. Eles expõem a virulenta perseguição a que foram submetidos os descendentes de Branca Dias. A obra também serve como fonte de informação sobre um pouco da história dessa mulher que foi uma das primeiras professoras de meninas do Brasil e tem muitos descendentes espalhados pela região nordeste.

Autor – Apesar do nome estrangeiro (muita gente pensa que é pseudônimo, mas é nome real), Alexey Dodsworth é natural de Salvador, Bahia. Está radicado há 14 anos em São Paulo. É doutor em Filosofia tanto pela Universidade de São Paulo quanto pela Università Ca’ Foscari de Veneza, na Itália. É membro do conselho de pesquisa do Departamento de Bens Culturais e Filosofia da Università Ca’ Foscari.

Alexey tem três livros publicados, todos de ficção científica: “Dezoito de Escorpião”, “O Esplendor” e “Extemporâneo”. Os dois primeiros receberam o Prêmio Argos de Literatura Fantástica, concedido pelo Clube de Leitores de Ficção Científica. Como roteirista, tem várias histórias em quadrinhos publicadas, todas elas de ficção científica, fantasia ou suspense.

Palestra “Branca Dias e outras sombras”, com Alexey Dodsworth
Lançamento – “A Máscara da Morte Branca”
Data: Sábado, dia 14 de dezembro, às 17h
Local: Museu da Cidade do Recife – Forte das Cinco Pontas – Bairro de São José
Entrada gratuita – Com venda da revista no local
Fones:
(81) 3355-9543 / 3355-3107 / 3355-9544

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.