TRAILER: Project Zero: The Movie (2014)

Esse mês estreia o filme Project Zero: The Movie, adaptação de Fatal Frame (ou Project Zero no Japão), jogo clássico de 2001 para Playstation 2 que desde então vem ganhando fãs, várias sequências e spin-offs para todas as plataformas. A direção do filme fica a cargo da já experiente no terror Mari Asato, responsável pelo ótimo Bairokêshon e o cabuloso Ju-on: Kuroi Shoujo. O elenco conta com as modelos japonesas Ayami Nakajou e Aoi Morikawa. No roteiro do filme, tudo se passa em um antigo colégio, onde uma garota chamada Michi e uma amiga tentam descobrir o que está por trás de vários desaparecimentos ocorridos no dormitório. Continuar lendo

COMEMORAÇÃO: 1 Ano de Blog

O tempo voa… Não é que já faz um ano que nosso blog entrou no ar?!
Obrigado a todos que nos acompanham por aqui e em nossa página no Facebook.
Neste intervalo de tempo, muita gente tem acessado nosso blog pesquisando por várias coisas no Google ou vendo nossas indicações nas redes sociais. A maioria das postagens mais lidas se referem a resenhas de filmes, tanto novos quanto antigos. Por isso, mostramos aqui desta vez, uma lista das resenhas mais lidas pelos internautas até hoje:

TOP 10 RESENHAS – BLOG TOCA O TERROR

10 – “Holocausto Canibal” – Por Jarmeson de Lima
Filmado como se fosse um documentário, ele mostra a busca de um grupo de jovens por uma tribo esquecida no meio da Amazônia, em algum lugar entre o Brasil e o Peru.

CanibalHolocaust scene


9 – “Somos Lo Que Hay” – Por Júlio Cesar Carvalho
Visualmente, o filme é bem cru e sujo. Não só na fotografia com tom quase documental, mas nas locações, como viadutos, cortiços e etc, onde putas e meninos de rua fazem parte.


8 – “Calafrios” – Por Rafael Dantas
Fugindo de cenários que remetem a um passado remoto e vilões sobrenaturais, o filme expõe a transformação da psique de seus personagens através de eventos extremos, fato recorrente na filmografia de Cronenberg.

shivers-2


7 – “The Lords of Salem” – Por Geraldo de Fraga
A expectativa de ver um Rob Zombie contando uma história séria se transforma em decepção com um filme enfadonho e muito, mais muito, mal resolvido.


6 – “My Amityville Horror” – Por Geraldo de Fraga
Quem quer ver um documentário sobre Amityville espera sempre por muitas imagens de arquivo, já que o caso foi coberto pela mídia na época. Esse foi outro detalhe que o filme ficou devendo.

MyAmityville99621_gal


5 – “Dracula, de Bram Stoker” – Por Júlio Cesar Carvalho
Apesar de não ser exatamente o que o título diz, já que muitos aspectos do livro foram reinventados, é um filme que marcou época e que é referência até hoje.


4 – “Sobrenatural: Capítulo 2” – Por Jarmeson de Lima
Por sinal, é jogando um pouco com estas portas entre o mundo dos vivos e dos mortos, e de presente e passado, que James Wan confere um salto maior de qualidade entre o primeiro filme e esta continuação direta.

insidious-2-excl-1


3 – “Begotten” – Por Aroldo Alves
Begotten começa já nas trevas, ou melhor, no cinza pesado. Não há escapatória em Begotten, a não ser fingir que não se está vendo.


2 – “Carrie” (2013) – Por Jarmeson de Lima
O que era para ser um filme de terror vira na primeira metade um drama adolescente e na segunda parte um filme de ação com muitas explosões e pouco sentimento.

Chloe-Moretz-in-Carrie-2013-Movie-Image4


1 – “Open Grave” – Por Geraldo de Fraga
O melhor do longa dirigido por Gonzalo López-Gallego não é o seu desfecho e sim o caminho pelo qual ele nos leva até o final. A história prende a atenção e as cenas são muito bem feitas, sem poupar violência.

CLIPPING: Diario de Pernambuco (30/01/2014)

Diario_PE_materia_TOT_30-01-2014

Podcast pernambucano sobre o gênero de terror completa um ano

“Toca o terror” dá dicas periódicas e faz comentários sobre filmes, séries, HQ’s e livros

O podcast Toca o terror composto por sete pernambucanos está completando um ano. O grupo chegou ao 50º programa falando sobre livros, filmes, HQs e seriados do gênero terror.

O grupo de Queops Negronski, Geraldo de Fraga, Jota Bosco, Osvaldo Neto, Jarmeson de Lima, Diogo Siri Monteiro e Júlio Cesar Carvalho foi formado em 2012 para expor opiniões diversas sobre produções favoritas de terror de cada integrante.

O 50º episódio chegou totalizando mais de 5 mil audições em streaming no Soundcloud e 1.390 downloads dos arquivos em áudio. O grupo ainda mantém um blog que fala sobre os mais variados temas que envolvem terror no Recife.

Link: Diario de Pernambuco

MATÉRIA: Terror nos quadrinhos brasileiros

*Publicado na Folha de S.Paulo em 05/01/2014

Terror retorna aos quadrinhos brasileiros
Por Cesar Soto

HQ_Calafrio-350136-400x600-1

O terror, gênero popular nos quadrinhos brasileiros entre as décadas de 1960 e 1980, passa por uma retomada. Vampiros e zumbis saem do esquecimento e figuram nas capas de diversas publicações nacionais.

A revista “Spektro”, um dos títulos mais importantes do estilo nos anos 1970 e 1980 no Brasil -com tiragem que chegou a quase 40 mil exemplares-, será relançada no final de janeiro com HQs e matérias sobre o gênero.

A responsável é a Ink Blood Comics, editora que também lançou, em outubro, a “Stigma”, coletânea mensal de horror e ficção científica. “Nosso público é de saudosistas, embora a ‘Stigma’ tenha sido vendida para um público bem jovem. A série [de TV e quadrinhos] ‘The Walking Dead’ está fazendo os adolescentes procurarem o gênero”, diz Fabio Chibilski, dono da editora.

O interesse pelos mortos-vivos do norte-americano Robert Kirkman, cujas HQs de “The Walking Dead” estão frequentemente na lista de mais vendidos do jornal “The New York Times”, tem refletido em títulos brasileiros.

“Parafusos, Zumbis e Monstros do Espaço” (Veneta), novela gráfica do paraibano Juscelino Neco, chegou às livrarias em agosto. A história, que se aproxima da comédia, mistura criaturas, tripas, sangue e um anti-herói alcoólatra e viciado em pornografia.

HQ_350139-400x600-1

Em 2011, quase dez anos após o seu fim, a revista “Calafrio” foi retomada pelo seu criador, o quadrinista Rodolfo Zalla, 83. A publicação, que também reúne diversas histórias sangrentas, está em sua nona edição após a volta.

“Nos anos 1960 e 1970, o terror era fenômeno de vendas em HQs, filmes e livros”, diz Marcio Baraldi, diretor de “Ao Mestre com Carinho”, documentário sobre Zalla. Segundo Baraldi, as editoras maiores evitavam o terror por considerarem o gênero uma subcategoria, o que beneficiou editoras menores. “Era só colocar o Drácula na capa que vendia”.

Link: http://www.folha.uol.com.br

RETROSPECTIVA: Buscas no blog

google-valentines-day-2009

Ao longo de 2013 os internautas chegaram em nosso blog por diversos motivos. Aqui a gente mostra os termos campeões de busca do Google e as postagens mais acessadas no Toca o Terror:

* Termos de busca mais pesquisados:
treehouse of horror
imagens do famoso vampiro dracula
invocação do mal
101 lugares para ter medo em portugal
chucky 2013
resumo do filme dracula de bram stoker
i spit on your grave 2
begotten
carrie a estranha 2013
recife exploitation

Computer-Zombie-1-1024x682-305005_1024x420

* Postagens mais acessadas:
LISTA: Filmes de Zumbis Nazistas
FILME: O Conde Drácula (1970)
RESENHA: “Dracula de Bram Stoker” (1992)
HQ: Contos do Absurdo
RESENHA: Carrie, a Estranha (2013)
TEXTO: Begotten (1991)
RESENHA: Calafrios (1975)
RESENHA: “The Lords of Salem” (2013)
RESENHA: “Sobrenatural: Capítulo 2″
EVENTO: Maestri Della Paura (São Paulo)