RESENHA: Escape Room (2019)

[Por Jarmeson de Lima]

“Escape Room” se inspira em uma nova febre de games da vida real que está rolando por aí. Para quem não está familiarizado com isto, essas espécies de gincanas são do tipo em que pessoas isoladas em um local tem que achar pistas em um determinado tempo para escapar e vencer o jogo. No Brasil, o mais próximo que chegamos disso é assistindo a algumas “Provas do Líder” do BBB.

Continuar lendo

RESENHA: Nightflyers (2019)

[Por Jarmeson de Lima]

Os algoritmos da Netflix andam a 1000 km/h ultimamente. Meio que já deu pra sacar como é o modus operandi deles, né?! São esses dados de preferência dos usuários e as tendências de consumo mundial que estão norteando a gigante do streaming audiovisual. E quando não conseguem algo de ponta, eles apelam pra um ‘remake’ tipo o seriado de “Perdidos no Espaço” ou adaptam histórias pouco conhecidas de escritores famosos a exemplo de “1922” de Stephen King.
Continuar lendo

RESENHA: Vidro (2019)

[Por Jarmeson de Lima]

Assim como os demais filmes deste universo narrativo, “Vidro” (Glass) não é uma história comum. Enveredando mais uma vez pelo universo semiótico dos quadrihos, M. Night Shyamalan desenvolve aqui uma história intrigante sobre os personagens que criou. Mas diferente de “Fragmentado” (Split), o foco neste longa recém-lançado foge um pouco do horror em si. Continuar lendo

SÉRIE: O Mundo Sombrio de Sabrina (2018)

[Por Jarmeson de Lima]

Ocultismo, bruxaria e paganismo em uma série para um público adolescente tem mais conteúdo macabro do que muito seriado com renome por aí. “O Mundo Sombrio de Sabrina” (Chilling Adventures of Sabrina) tem se revelado muito mais do que uma releitura da série de TV dos anos 90 que apresentava uma simpática feiticeira ajudando seus amigos com truques de mágica. Continuar lendo

HQ: “Drácula”, de Mike Mignola e Roy Thomas

dracula_mino

[Por Givaldo Dias*]

Em 1992, chegava às telas dos cinemas a magnífica ópera gótica em forma de filme, “Drácula, de Bram Stoker”. Com direção de Francis Ford Coppola e estrelado por Gary Oldman, Winona Ryder, Keanu Reeves e Anthony Hopkins nos papéis centrais, a obra foi considerada a adaptação mais fiel ao texto de Stoker por muitos, principalmente pelo fato de utilizar todas as personagens descritas no livro. Continuar lendo