DICA DA SEMANA: 3 AM (2012)

[Por Osvaldo Neto]

3 AM (2012) é outro filme que reforça a tese de que você pode fuleirar com tudo que é tipo de fantasma, menos com fantasma de filme de horror asiático. Por que? Porque tu sempre vai se lascar, meu querido(a)… Sempre! Não tem “alisabel”. Essa boa antologia produzida na Tailândia foi exibida em 3D nos cinemas orientais e parte do pressuposto que os eventos sobrenaturais ganham muito poder a partir das 3 da madrugada. Continuar lendo

RESENHA: Vida (2017)

[Por Felipe Macedo]

Filmes com a temática de terror espacial estão voltando aos holofotes graças ao sucesso comercial de Prometheus e o buzz gerado pela sua sequência Alien: Covenant. Vida se encontra nesse meio com a promessa de trazer arrepios arrancando gritos da plateia contando ainda com um elenco famoso e roteiristas da moda. O filme é esse arrepio todo? Ou ele fica apenas na promessa? Continuar lendo

DVD: “Monstros” (Freaks, 1932)

Freaks-poster

[Por Osvaldo Neto]

Uma obra cinematográfica cuja existência continua a ser cercada de polêmicas mesmo passados 85 anos do seu lançamento. Também não é exagero afirmar que ela continua a ser incompreendida por muitos que a assistem. Esse filme em questão se chama “Monstros” (Freaks, 1932).

O clássico seminal de Tod Browning ganhou um caprichado DVD pela Obras-Primas do Cinema. Continuar lendo

LIVRO: Pesadelos Infaustos

Nevoeiros povoam as utopias e cotidianos das infaustas criaturas dos mundos desde as remotas eras. O que de profano, ultrarromântico, caótico e celestial ecoa nas narrativas dos andarilhos dos mundos? Há espaço para a contraditória natureza angélica e demoníaca do ser? Tudo isso é o que “Pesadelos Infaustos“, livro de Breno Torres, se propõe a mostrar. A obra que está à venda pela Editora Arwen é a estreia do autor no gênero horror literário. Continuar lendo

EVENTO: Cineclube Toca o Terror – Abril/2017 – “Rabid”

cineclube-abril-2017

CINECLUBE TOCA O TERROR CELEBRA 40 ANOS DE FILME DE DAVID CRONENBERG

Rabid“, traduzido no Brasil como “Enraivecida na Fúria do Sexo“, completa 40 anos de lançamento em 2017. Um dos primeiros filmes do canadense David Cronenberg será exibido na sessão mensal do Cineclube Toca o Terror neste sábado (22/04) no MAMAM – Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães com entrada gratuita a partir das 16h. Continuar lendo

LIVRO: Edgar Allan Poe: Medo Clássico – Volume 1

[Por Geraldo de Fraga]

Poe já teve seus contos publicados no Brasil umas trocentas vezes, mas sempre é legal quando uma editora trata um dos maiores escritores de todos os tempos com o respeito que ele merece. Foi isso que a DarkSide Books fez em Edgar Allan Poe: Medo Clássico – Volume 1, lançado em janeiro desse ano e já disponível em várias livrarias do país. Continuar lendo

RESENHA: Parasites (2016)

[Por Felipe Macedo]

Filmes cuja estética suja e que remetem a clássicos de décadas passadas sempre vão chamar minha atenção, como foi o caso desse “Parasites”, realizado ano passado e de orçamento notavelmente modesto. A história do longa é bem basicona e já vimos em várias vezes. Um grupo de rapazes de fraternidade estão girando por uma grande cidade americana quando acabam se perdendo e acabam sendo vítimas de uma violência jamais imaginada por eles. Continuar lendo

EVENTO: HIDEUX (Recife – 28 a 31/03)

De 28 a 31 de março, a Aliança Francesa Recife recebe a mostra HIDEUX de cinema com quatro filmes escolhidos pela equipe do Cineclube Toca o Terror. As sessões acontecem a partir das 19h30 em cada noite e a entrada é gratuita. Com o que seria a tradução para o nome MEDONHO, festival que o Toca o Terror organiza, HIDEUX traz em sua programação produções francesas de várias épocas de estilo noir, suspense e, claro, horror. Continuar lendo

RESENHA: Fragmentado (2017)

Split-Poster

[Por Gabriela Alcântara]

A mente humana, com todas as suas possibilidades e poderes, vem sendo tema de filmes ao longo de toda a história do cinema. Desde filmes dramáticos/românticos, como Brilho Eterno de uma mente sem lembranças, passando por bons suspenses como Cidade dos Sonhos e ficções científicas, como o não tão bom Lucy. Entre os distúrbios mais interessantes para a construção de uma boa história está o transtorno dissociativo de identidade, popularmente conhecido como múltipla personalidade. Continuar lendo