RESENHA: Diário de Horrores (2017)

[Por Felipe Macedo]

Outubro é conhecido como o mês do terror por conta do Halloween, vulgo “Dia das Bruxas”. Sabendo disso, produtoras inundam cinemas, Tv, games e outras mídias de conteúdo desse tipo. Com Michael Myers de volta aos cinemas, a Netflix soltou uma chuva de filmes e séries do gênero, incluindo aqui “Diario de Horrores” (Creeped Out), produção da BBC e adquirida para distribuição mundial pela gigante do streaming. Continuar lendo

RESENHA: O Terceiro Olho (2017)


[Por Felipe Macedo]

A Netflix, desde seu início sempre investiu bastante no gênero horror e nos mostrou várias obras de diferentes qualidades no decorrer desses anos. O porém é que esses produtos eram unicamente americanos. Só recentemente a gigante do streaming vem colocando em seu catálogo filmes e séries de outras nacionalidades como é o caso desta produção tailandesa “O Terceiro Olho” (The 3rd Eye). Continuar lendo

RESENHA: Aterrorizados (2017)


[Por Geraldo de Fraga]

O cinema argentino tem se destacado há tempos, são inúmeros os exemplos de obras que fizeram sucesso. Você mesmo já deve ter assistido e gostado de algum. Porém, não havia ainda um longa do gênero horror que arrebatasse corações. Agora tem. Aterrorizados (Aterrados), escrito e dirigido por Demián Rugna, é esse exemplar que faltava. Continuar lendo

RESENHA: Veronica (2017)


[Por Jarmeson de Lima]

O cinema de horror espanhol, como bem sabemos, produz filmes acima da média com temáticas obscuras, conflitos espirituais e bastante criatividade. Desta vez, Paco Plaza, co-criador de [rec] aparece para o mundo com Veronica, obra disponível na Netflix e que já foi apontado por alguns como o filme mais assustador da plataforma. Ok, ele é bom, mas vamos com calma. Continuar lendo

RESENHA: Medo Profundo (2017)

[Por Felipe Macedo]

Os filmes com tubarão voltaram com tudo com o sucesso estrondoso da franquia Sharknado (ok, não vou entrar no mérito qualidade). Pois bem, já falei que os tutubas fizeram as pazes com o público e crítica com o bom “Águas Rasas” (2016) que foi seguido agora por “Medo Profundo” (47 Meters Down) (2017), que tem o elenco encabeçado pela cantora e ex-atriz teen Mandy Moore.
Continuar lendo

GAME: Hellblade – Senua´s Sacrifice (2017)

[Por Felipe Macedo]

Produzido pela Ninja Theory, responsável pelo mais recente “Devil May Cry“ e por outros tantos bons games, surge “Hellblade: Senua´s Sacrifice”. À primeira vista, este é só um game de ação e que usa a mitologia nórdica como base, sendo que ele vai além. A história segue Senua, uma jovem guerreira que parte em jornada ao encontro de Hela, a deusa dos mortos, a fim de que ela traga de volta seu amado. Continuar lendo

SÉRIE: Slasher – S02 – Guilty Party (2017)

[Por Felipe Macedo]

Os filmes do tipo slasher são com certeza os mais conhecidos do gênero terror. Afinal, quem nunca ouviu falar de Chucky, Jason, Michael Myers e Freddy Krueger, entre outros? Se fosse citar todos os vilões desse tipo de filme, a resenha só seria isso. Mas bem, na onda de reviver certos gêneros e filmes clássicos, as produtoras estão pegando o roteiro de filmes como “Maquina Mortífera” e “O Exorcista” e transformando-os em séries. No caso deste seriado, os produtores pegaram a ideia geral do que se espera de um slasher movie e o transformaram em série antológica. Continuar lendo

RESENHA: Jogos Mortais- Jigsaw (2017)

[Por Felipe Macedo]

A onda de remakes, reboots e sequências ganhou mais um novo exemplar que acabou de estrear nos cinemas e atende pelo nome de Jogos Mortais – Jigsaw. Sim, Jigsaw voltou! Estamos falando da famigerada série de torture porn que foi de enorme sucesso e referência anos atrás, gerando até então sete filmes. Agora nos dias atuais, a sua missão é a de se tornar relevante depois de vários anos de hiato. Continuar lendo

RESENHA: A Babá (2017)

[Por Felipe Macedo]

A nostalgia é uma coisa complicada e muito intíma. Por mais que milhões de pessoas tenham vivido aquela época, o que a torna mágica é a forma de como cada um viveu. Em “Stranger Things” por exemplo, por mais que haja um apelo nostálgico universal, o que chama a atenção em cada espectador é a forma de como se lembra das coisas mostradas. No geral, a sensação é saborosa e em outras é o extremo oposto. Dito isso, tenho que dizer que amei o filme “A Babá” (2017) lançado recentemente na Netflix, um longa que divide opiniões e se tornou o típico ame ou odeie. Continuar lendo