RESENHA: Berberian Sound Studio (2012)

Berberian_Sound_Studio_Hauptplakat

Por Jarmeson de Lima

Esta é uma bela homenagem aos filmes de estilo “giallo” e ao cinema de terror em si. Com referências a Mario Bava, Dario Argento e a obras como “A Conversação” e “Um Grito na Noite“, somos convidados desde o começo a imergir diretamente em um filme dentro de um filme. Até porque os créditos iniciais que você verá não são bem aquilo que você acha que é.

Pois bem… logo nos primeiros frames vemos a chegada de Gilderoy, um sofisticado engenheiro de som britânico que viaja até a Itália para trabalhar em uma produção chamada de “O Vórtice Equestre“. E por mais que isso pareça irrelevante, é justamente na hora em que ele chega ao estúdio que tem início a “história”. Continuar lendo

EVENTO: Maestri Della Paura (São Paulo)

Image

O melhor do terror italiano estará em exibição em São Paulo na mostra MAESTRI DELLA PAURA: CLÁSSICOS DO TERROR ITALIANO, em cartaz nas salas de exibição do CinUSP, na Cidade Universitária e no Centro Universitário Maria Antônia, de 30 de agosto a 15 de setembro.

A mostra reúne os melhores filmes de terror e suspense de diretores como Mario Bava, Dario Argento e Lucio Fulci, produzidos principalmente entre os anos 1960 e 1980 e largamente revisitados pelo cinema norte-americano desde então. A programação privilegia filmes dos já citados grandes mestres do gênero, ao lado daquelas dirigidas por outros de seus expoentes, como Lamberto Bava, Pupi Avati e Ruggero Deodato, e inclui uma série de sessões extras na noite de sexta-feira, 13 de setembro.

deep-red

História – A tradição do cinema de horror italiano remonta ao ano de 1929, quando começaram a ser publicadas na Itália revistas com histórias de suspense policial sobre assassinos em série violentos, que geralmente tinham suas identidades reveladas ao final. Conhecidos como giallos (“amarelos”, em italiano) devido às páginas amarelas que os compunham, esses romances começaram, cerca de trinta anos depois, a ser adaptados para o cinema, dando origem ao subgênero cinematográfico giallo, de histórias sobre serial killers marcadas por violência e suspense, que teve em La Ragazza che Sapeva Troppo, dirigido por Mario Bava em 1963, seu primeiro exemplo.

Tomando emprestados elementos visuais do cinema expressionista alemão e do cinema de horror norte-americano dos anos 1930, os primeiros filmes giallo foram os responsáveis por inaugurar um filão que depois também viria a abrir espaço para outras obras com foco deliberado na violência gráfica – o chamado terror gore –, geralmente centradas em um vilão de natureza não humana, ampliando a temática dos filmes de terror e suspense italianos para abarcar também bruxas, vampiros, assombrações e zumbis.

Programação completa:
http://www.usp.br/cinusp/

FRASES: Dario Argento

Dario Argento V' 95 bei der VIENNALE

“Eu sonho em vermelho. Meus pesadelos são banhados em vermelho… Vermelho é a cor da paixão, do prazer. Vermelho é a cor das viagens pelas profundezas escondidas do subconsciente. Mas acima de tudo: vermelho é a cor da raiva… e da violência”.

Suspiria(Suspiria, 1977)