RESENHA: Kong – A Ilha da Caveira (2017)

Kong-Skull-Island-IMAX-Poster-2[2]

[Por Jota Bosco]

Em 1971, uma equipe de cientistas (John Goodman, Corey Hawkins e Tian Jing) acompanhados por um guia (Tom Hiddleston), uma fotógrafa (Brie Larson) e uma companhia de soldados liderados pelo coronel Packard (Samuel L. Jackson) segue em direção à uma mítica ilha no Pacífico. Logo que chegam à chamada Ilha da Caveira, descobrem que os rumores de que no local vivem desconhecidas criaturas gigantescas é real e a partir daí o que seria uma missão de exploração vira uma luta pela sobrevivência. Assim é a história de “Kong – A Ilha da Caveira” que entra em cartaz no Brasil nesta semana. Continuar lendo

RESENHA: Exists (2014)

EXISTS_poster[1]

Por Júlio César Carvalho

Em 1999, a dupla Daniel Myrick e Eduardo Sánchez concebeu ao mundo o icônico A Bruxa de Blair (The Witch Blair Project) que chamou a atenção por deixar muita gente com a pulga atrás da orelha se perguntando se as imagens exibidas das tais fitas VHS achadas eram reais, ressuscitando assim o estilo found-footage já existente, porém, até então não tão popularizado. 15 anos depois, Eduardo Sánchez revisita estilo que o lançou, mas seria melhor que não o tivesse feito. Continuar lendo

GALERIA: Bastidores de Godzilla

Um grande monstro conta sempre com uma grande equipe. É por isso que a cada filme, Godzilla requer cuidados especiais em suas lutas, passos e figurino.

GALERIA: Monstros do Scooby-Doo

Scooby-Doo-Where-Are-You-Volume-200

Scooby-Doo, Cadê Você?” (Scooby-Doo – Where Are You!) foi a primeira versão do desenho que incluiu o famoso cachorro Scooby-Doo. Estreou nos EUA no dia 13 de setembro de 1969 pela manhã no canal CBS. Só cinco anos depois foi que o público brasileiro viu Scooby-Doo pela primeira vez, no ano de 1974.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nesta primeira temporada, o desenho trazia histórias mais intrigantes e casos que envolviam mistérios sobrenaturais. Nos anos seguintes, com o sucesso da animação da Hanna-Barbera, os produtores deram uma aliviada na carga dramática (que já não era muita) e enfatizaram a comédia, levando o grupo de personagens a se tornarem uma agência de detetives super espertos que resolviam qualquer problema.

Ainda assim, pudemos ver na telinha da TV uma boa coleção de monstros e vilões que carregavam desde referências clássicas do cinema como dos quadrinhos. Estavam lá o Lobisomem, o Drácula, o Monstro do Pântano, o Robô Sentinela, o Mr. Hyde, entre outros.


BÔNUS: Em 1985, a Hanna-Barbera criou uma temporada especial do desenho sendo intitulada de “Os Treze Fantasmas de Scooby-Doo”. Os episódios contam com a participação de Scooby-Doo, Salsicha e Daphne, onde eles têm a missão de capturar em um baú mágico 13 fantasmas que estão espalhados pelo mundo. O curioso é que o recrutador da turma atende pelo nome de Vincent Van Ghoul, cuja voz é de ninguém menos do que Vincent Price.

Vincent_13ghostsofscoobydoo_L02

HQ: Tetralogia Monstro

TetralogiaMonstro

Um trabalho pessoal e instigante, nascido da dor ligada à guerra destruidora da Iugoslávia na década de 1990, Tetralogia Monstro, de Enki Bilal, mostra o percurso de três órfãos nascidos sob as bombas de Sarajevo: Nike, Leyla e Amir. A memória, representada em variadas formas, é o pivô de suas trajetórias num futuro sombrio e repleto de sinistras premonições. Obra totalmente inédita no Brasil, a edição da NEMO reúne os capítulos completos desta ficção futurista: “O Sono do Monstro”, “32 de Dezembro”, “Encontro em Paris” e “Quatro?”.

Enki Bilal nasceu na Iugoslávia em 1951. Sua infância belgradina sob o reinado de Tito será determinante para a tonalidade gráfica e os temas geopolíticos que desenvolverá em suas colaborações (principalmente com Pierre Christin) e, posteriormente, em sua carreira solo. A Triloia Nikopol, considerada uma obra de referência, mescla, não sem humor, a absurdidade das obsessões de poder do homem e das divindades que ele não pôde se impedir de fabricar. Enki Bilal fez também três filmes, sendo o último, Immortel Ad Vitam, uma livre “desconstrução” de A Trilogia Nikopol.

hq-interna-tetraogia-monstro

Tetralogia Monstro (Monstre – L’Intégrale)
Páginas: 272
Formato: 24 x 32 cm
Mais informações: Editora Nemo