LIVRO: Mulheres vs. Monstros (2019)

Mulheres vs. Monstros é uma coletânea diferente. Alguns dos melhores escritores brasileiros de ficção especulativa estão unidos neste projeto para oferecer uma jornada fantástica por novas histórias de mulheres contra monstros, inspiradas na cultura pop, em clássicos da literatura, HQs, séries da Netflix, filmes de horror cult e até mitologia brasileira e grega. Continuar lendo

DICA: Curtas de terror dirigidos por mulheres

[Por Gabriela Alcântara]

Esses dias eu estava conversando com uma aluna que me pediu dicas de filmes de terror dirigidos por mulheres para assistir nas férias. Sabemos que o mercado ainda é dominado por homens, mas há alguns anos é possível ver cada vez mais diretoras trabalhando o gênero – e inclusive trazendo narrativas interessantes e fora da caixinha. Me empolguei na lista e acabei relembrando bons filmes feitos por realizadoras, incluindo alguns curtas. Vale lembrar que essas diretoras também tem longas de gênero (ou que flertam com o horror)! Continuar lendo

RESENHA: XX (2017)

XX-1

[Por Tati Regis*]

Quando fiquei sabendo da existência dessa antologia, fiquei bastante eufórica e feliz..
Agora, eis-me aqui, a convite de Júlio César Carvalho com autorização de Gabi Alcântara (a parte XX desse grupo…rs), escrevendo sobre ele pro Toca o Terror. Logo eu, que apenas dou alguns caracteres de minhas impressões dos filmes que assisto no Facebook. Obrigada, gentes, pelo convite e pelo espaço.

Vamos ao assunto… “XX” é uma antologia de terror dirigida, roteirizada  e protagonizada por mulheres.  No filme, os 4 segmentos  giram em torno de mulheres, seus aspectos, instintos, monstros…sendo que 3 deles tem como foco a mulher maternal. Continuar lendo

EVENTO: CINECLUBE TOCA O TERROR (Jun/2016)

poster-cineclube-ToT-junho-2016

CINECLUBE TOCA O TERROR APRESENTA SESSÃO COM OBRAS DE REALIZADORAS BRASILEIRAS

O audiovisual brasileiro é um terreno muito dominado pela presença masculina na criação de curtas ou longa metragens. E quando falamos de cinema fantástico e de produções que dialogam com o cinema de horror, o contraste chega a ser ainda mais gritante. Neste próximo sábado (11/06), o Cineclube Toca o Terror apresentará uma sessão especial com quatro curtas de realizadoras brasileiras. Continuar lendo

HQ: As musas do terror nos quadrinhos brasileiros

zora-a-mulher-lobo-darte-mc_MLB-O-218442328_2162

(Via She Demons Zine)

As revistas de terror em quadrinhos apareceram por aqui no final dos anos 50, e um tempo depois, começaram a aparecer exemplares realmente escritos e desenhados por talentos nacionais como: Nico Rosso, Flavio Colin, Rubens Francisco Lucchetti, Jayme Cortez e Rodolfo Zalla entre outros.

Pequenas editoras nacionais faziam frente ao material vindo principalmente dos EUA e colocavam um tempero tipicamente brasileiro: O erotismo! Além de mortes mais violentas e doses do misticismo típico de nosso povo, belas garotas com roupas minúsculas, vítimas nuas e vampiras sensuais faziam parte do cardápio.

Nossos quadrinhos ficaram mais “quentes” com mulheres fatais e semi-nuas como Irina, a Bruxa; Mirza, a Mulher Vampiro; Silvana, a Baronesa Vampiro; Kara – A Morta Viva; Nádia, a Mulher Lobo; Naiara, a Filha de Dracula; Zora a Mulher Lobo; Angélica, a Filha de Satã e muitas outras.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saiba mais sobre estas personagens aqui.