PERFIL: Marilyn Burns

Marilyn Burns

#RIP. Faleceu, aos 65 anos, a “Scream Queen” favorita do Toca o Terror. Nossas condolências aos familiares dessa que foi uma das melhores atrizes do horror: Marilyn Burns.

Conhecida principalmente pela sua participação no filme “O Massacre da Serra Elétrica”, Marilyn nasceu em Erie (Pensilvânia) e se graduou em arte dramática na Universidade do Texas. No clássico filme de Tobe Hooper em 1974, ela interpretou o papel de Sally Hardesty. Depois do sucesso do Massacre, Marilyn apareceu em outro filme do diretor, “Eaten Alive” (1977) e retornou ao papel que a destacou na continuação do Massacre em 1994.

PERFIL: Kurt Russell

Alguns fatos que talvez você não saiba a respeito do ator Kurt Russell:

kurt-russell-in-escape-from-new-york

  • Seu nome completo é Kurt Vogel Russell.
  • Tem um filho ao lado da atriz Goldie Hawn com quem mora junto há 30 anos.
  • É piloto licenciado pela Federal Aviation Administration – FAA e membro da National Rifle Association – NRA.
  • Fez teste de elenco para ser Han Solo em Star Wars e Flash Gordon no filme de 1980.
  • Nas filmagens de The Thing, o ator quase se acidentou de um jeito sério durante a cena da explosão de dinamite. Ele não imaginava que a explosão seria tão grande quanto foi e a sua reação na cena foi real.
  • kurt-russell-the-thing-06

  • A presença de Lee Van Cleef em Fuga de Nova York fez ele criar uma voz estilo Clint Eastwood para Snake Plissken, seu personagem favorito de todos os tempos.
  • Fez cinco filmes ao lado do amigo e diretor John Carpenter, e mesmo assim recusou um papel em The Fog.
  • carpenter-russell

  • Faz a maioria de suas cenas de ação sem precisar de dublê.
  • Concorreu com Mickey Rourke, Sylvester Stallone e Ving Rhames para o papel de Stuntman Mike em À Prova de Morte. Robert Rodriguez foi quem decidiu por Tarantino em colocá-lo no elenco do filme.
  • PERFIL: George Romero

    george-romero-5601

    George A. Romero é, por direito, o grande criador dos filmes de zumbis modernos. Desde sua estreia em “A Noite dos Mortos Vivos”(1968), o universo do terror nunca mais foi o mesmo. Romero “deu vida” aos mortos que passaram a andar, devorar outros humanos e ameaçar o que existia na Terra.

    Os filmes de zumbis de George Romero influenciaram diversos outros diretores, mas que não conseguiram, na maioria das vezes, dar o mesmo tom político e de crítica social que suas produções tiveram. E mesmo sendo lembrado só pela “trilogia dos mortos”, Romero ainda fez grandes obras de horror como “The Crazies” (1973), “Martin” (1978) e “Monkey Shines” (1988).

    GENTE: David Lynch

    David Lynch copy

    Tendo realizado filmes como “Eraserhead“, “Veludo Azul“, “A Estrada Perdida” e a série “Twin Peaks“, David Lynch é uma daquelas mentes perturbadas e geniais que apareceram na história do cinema. O estilo surrealista de suas histórias garantiu a ele uma categoria cinematográfica própria facilmente identificável, caracterizado por imagens de sonhos e personagens enigmáticos que perturbam o público.

    Nos últimos anos vem produzindo diversos materiais para a Internet, incluindo curtas e webseries, como a animação DumbLand e a sitcom surreal Rabbits. Em 2007, foi convidado a produzir um curta para integrar a coletânea “Cada Um com Seu Cinema”, que contou ainda com a participação de Roman Polanski, Nanni Moretti, David Cronenberg e mais 29 realizadores. O curta que ele produziu é este aqui abaixo chamado “Absurda“.

    PERFIL: Mick Garris

    mick_garris

    O diretor californiano Mick Garris comemora aniversário de 63 anos neste dia. Suas contribuições ao universo do terror são mais que memoráveis, tendo sido responsável pela idealização e produção das séries “Masters of Horror” e “Fear Itself” e ainda adaptações de obras como “Sleepwalkers” e “Criaturas II“.

    Como produtor, levou ao ar mais algumas adaptações de Stephen King em formato de minissérie, a exemplo de “A Dança da Morte“, “O Iluminado” e “Bag of Bones“. Foi roteirista de episódios da série “Amazing Stories” e praticamente começou sua carreira como responsável pelo making-of dos filmes “The Howling“, de Joe Dante, e “The Fog“, de John Carpenter.

    PERFIL: Boris Karloff

    Annex - Karloff, Boris (Boogie Man Will Get You, The)_01

    Um dos primeiros ícones do cinema de horror foi sem dúvida alguma, Boris Karloff. Nascido em 23 de novembro de 1887, como William Henry Pratt na Inglaterra, ele se projetou ao interpretar o monstro de Frankenstein em 1931, dando à mitológica figura a aparência que mais conhecemos.

    Além dos filmes da franquia “Frankenstein”, na Universal Pictures, Boris Karloff atuou em outras produções como “A Múmia”, “Morte Para Um Monstro”, “O Túmulo Vazio” “Sombras do Terror”, de Roger Corman e “As Três Máscaras do Terror”, de Mario Bava.

    Participou de mais de 200 filmes e morreu por problemas respiratórios em 2 de fevereiro de 1969 aos 81 anos de idade.

    Este slideshow necessita de JavaScript.

    PERFIL: Traci Lords

    crazy-eights.tracy.2

    Via SheDemonsZine

    Há tempos Traci Lords tenta se livrar de seu passado “escandaloso” e se firmar como atriz e cantora em projetos e papéis de todos os tipos. A ex-super estrela pornô já flertou diversas vezes com os filmes fantásticos e de terror e agora está podendo provar que também é uma boa atriz.

    Em 2006, ela esteve no thriller de horror “Crazy Eights” de Jimi Jones. Seis pessoas se reúnem novamente no funeral de um amigo de infância. Acabam tendo que enfrentar estranhos e tenebrosos segredos do passado ao retornarem ao lar para crianças abandonadas aonde se conheceram. O filme recebeu críticas negativas por ter pouco suspense, mas Traci se destaca no papel de Gina Conte, uma das pessoas envolvidas na trama.

    A atriz ainda participa da coletânea de dance-music “M2F2” (2013) e está no filme de terror “Devil May Call” (2013) de Jason Cuadrado, sobre um serial killer que utiliza uma linha telefônica de emergência para suicidas para conseguir suas vítimas. Enfim, a musa está de volta!

    devil_may_call

    PERFIL: Segundo de Chomón

    segundodechomon

    O espanhol Segundo de Chomón (1871 – 1929) é um dos pioneiros do cinema mundial. Ele começou a filmar em 1902 depois de conhecer o trabalho dos irmãos Lumiére, com quem aprendeu diversas técnicas e trucagens.

    Nos anos seguintes, com a criação de sua própria câmera e a construção de um estúdio em Barcelona, passa a filmar vários contos fantásticos, onde utiliza sobreposição de películas e dupla exposição para conseguir efeitos impressionantes para a época. Posteriormente produziu mais algumas obras no estúdio de George Meliés, o Pathé Frères, em Paris.

    É atribuído a Chomón o desenvolvimento da técnica de “stop-motion” e a ajuda na criação de uma industria nacional de cinema espanhol. Dentre suas obras mais conhecidas estão “Gulliver en el país de los Gigantes” (1903), “La casa encantada” (1906), “Satán se divierte” (1907) e “El hotel eléctrico” (1908).

    La maison ensorcelée 1

    PERFIL: Wes Craven

    wes-craven-int-excl

    Nascido em 2 de agosto de 1939, Wes Craven foi o responsável por dar sustos e apavorar muita gente nas salas de cinema.

    Sua estreia como diretor se deu com “Aniversário Macabro” (The Last House on the Left, 1972), um filme que chegou a ser banido na Inglaterra e que teve suas primeiras versões com classificação indicativa tipo X (Grau de censura máxima nos EUA). Alguns de seus primeiros filmes, por sinal, ganharam remakes anos depois, tendo o próprio Wes Craven como Produtor Executivo.

    É mais conhecido como o criador das franquias “A Hora do Pesadelo” e “Pânico”. As quatro sequências de “Pânico”, por sua vez, renderam ao diretor os maiores sucessos de bilheteria de sua carreira.

    PERFIL: Franz Kafka

    “O significado da vida é que algum dia ela acaba”

    franz-kafka1[2]

    Há exatos 130 anos nesta data nascia Franz Kafka, autor de “O Processo” e “A Metamorfose”, dentre outros trabalhos. Formado em Direito, ele fez parte, junto com outros escritores da época, da chamada Escola de Praga. Esse movimento era basicamente uma maneira de criação artística alicerçada em uma grande atração pelo realismo, uma inclinação à metafísica e uma síntese entre uma racional lucidez e um forte traço irônico.

    O olhar kafkiano em seus livros é direcionado para coisas como a opressão burocrática das instituições, a “justiça” e a fragilidade do homem comum frente a problemas cotidianos.

    Suas obras inspiraram muita gente ao longo dos anos. Em 1975, o cineasta tcheco Jan Nemec produziu uma versão para a TV de “A Metamorfose” contando a transformação de Gregor Samsa em um inseto repulsivo. A metamorfose de Gregor vai além da modificação física. É sobretudo uma alteração de comportamentos, atitudes, sentimentos e opiniões.