RESENHA: Obsessão (2019)

[Por Geraldo de Fraga]

A fixação por alguém, seja por motivos amorosos ou não, já rendeu inúmeros filmes em Hollywood. Só para citar alguns cultuados, vamos lembrar de Atração Fatal, Mulher Solteira Procura, Encaixotando Helena e Cabo do Medo. Por isso, a maior curiosidade que cerca Obsessão (título pra lá de genérico de Greta) é saber o que nosso querido Neil Jordan traria de novo ao gênero. A resposta demora alguns minutos, mas vem: não muito. Continuar lendo

RESENHA: Suspiria – A Dança do Medo (2018)

[Por Júlio César Carvalho]

Desde que saiu a notícia de que SUSPIRIA, clássico dos anos 70, de ninguém menos que Dario Argento, ganharia uma nova versão, confesso que fiquei receoso. Não que, para mim, este seja um dos melhores do diretor, pois apesar do conceito visual e trilha sonora marcantes, é inegável todo o desmantelo narrativo, atuações toscas… Enfim… melhor parar com o original e focar no “remake”. Continuar lendo

RESENHA: Godzilla II – Rei dos Monstros (2019)

[Por Jarmeson de Lima]

Quando o “primeiro” Godzilla desta década foi anunciado, estava cheio de boas expectativas. Afinal de contas, era o filme blockbuster que estava comemorando os 50 anos do filme japonês original com aquela superprodução a que tinha direito. E depois de Pacific Rim não seria difícil acertar num filme com kaijus e lutas de proporções colossais. Sendo que o filme de 2014 foi uma baita decepção com muito lenga lenga e poucas cenas de ação… Continuar lendo

RESENHA: The Head Hunter (2018)

[Por Geraldo de Fraga]

Filme de terror de baixo orçamento não é novidade para ninguém. Nem para quem produz, nem para quem assiste. A minúscula quantia de 30 mil dólares que The Head Hunter (2018) custou, porém, impressiona. E talvez, por isso, haja uma supervalorização de parte do público, com elogios que levam sempre em consideração o orçamento extremamente limitado.
Continuar lendo

RESENHA: Dia dos Mortos (1985) x Day of the Dead: Bloodline (2018)

[Por Jarmeson de Lima]

Por curiosidade mórbida, um dia após reassistir ao clássico oitentista de George Romero, resolvi encarar o remake que vinha protelando há um tempo e com razão. Sei que é covardia comparar, mas fazer o que, né?! Sem coragem de admitir ser totalmente uma refilmagem, “Day of the Dead: Bloodline” deixa claro que é apenas “baseado em Day of the Dead“. Sei sei… sendo que ele pega emprestado do original duas coisinhas básicas: a ambientação numa base militar e o zumbi “Bub”, que aqui ganha o nome de “Max”. Continuar lendo

RESENHA: The Silence (2019)

[Por Felipe Macedo]

A Netflix ataca mais uma vez. Agora é com uma nova produção de terror que surfa na onda de sucesso de “Um Lugar Silencioso” lançado há um ano atrás. “O Silêncio” (The Silence) também tem criaturas que caçam tudo que se mexe através do som emitido por elas. Ou seja, tá todo mundo caladinho por aqui também. Mas será que o serviço de streaming entregou uma obra tão boa quanto a do filme famoso? Isso é o que iremos descobrir a seguir. Continuar lendo

RESENHA: A Maldição da Chorona (2019)

[Por Jarmeson de Lima]

Vou direto ao ponto… faz tempo que não via um filme tão enfadonho e medíocre como “A Maldição da Chorona“. É o sinal de que a fórmula de copiar e colar os clichês da Blumhouse não estão mais surtindo os efeitos que deveriam. Até o visual da Chorona se parece com o da Freira para tentar pegar uma lasquinha do sucesso da antecessora. Por isso é que me espantaria muito se isso vier a fazer sucesso. Continuar lendo

RESENHA: Nós (2019)

[Por Felipe Macedo]

Em 2017, Corra! foi um grande sucesso de público e crítica, chegando a ganhar um Oscar no ano seguinte e lançando seu realizador Jordan Peele ao estrelato. Não demorou pra elegerem ele como o novo rei do terror. Pouco depois que foi anunciado seu novo projeto “Nós”, ele veio cercado de mistérios e expectativas. O trailer dessa produção foi bastante promissor, mas trailers enganam, certo? Na maioria das vezes sim. Mas nesse caso já adianto que não foi propaganda enganosa. Estamos diante de um filmão. Peele acertou novamente.
Continuar lendo

RESENHA: Maligno (2019)

[Por Felipe Macedo]

Filmes com crianças malvadas existem a rodo. E há um bom tempo quando é anunciado um novo com essa temática, é de se esperar uma certa desconfiança. Ainda mais quando é algo mainstream. “Maligno”, já adianto, não foge à regra e é uma colcha de retalhos de outras produções famosas, conforme vou dizer mais na frente. Não é essa bomba como muitos podem imaginar. Para quem não se importa com o cinemão pipoca, esse longa vai lhe divertir ao ver as maldades de Miles e as desventuras de seus pais. Continuar lendo