CURTA: Treevenge (2008)

O que aconteceria se as árvores de Natal resolvessem se vingar dos humanos por conta da derrubada anual de pinheiros unicamente para enfeitar as casas das pessoas? O sádico massacre pode ser visto em “Treevenge”, curta de 2008 que marca o início da carreira cinematográfica de Jason Eisener, que depois veio a realizar obras como “Hobo with a Shotgun” e segmentos das antologias “ABCs da Morte” e “V/H/S”.

Continuar lendo

DICA DA SEMANA: Jantar Sangrento (1987)

[Por Felipe Macedo]

Os anos 80 ainda escondem certas pérolas para amantes de filmes trash e que merecem ser conhecidos. Jantar Sangrento (Blood Diner) é uma dessas. Na verdade, eu já tinha ouvido falar sobre essa beleza algum tempo atrás e não tinha dado a devida importância. Só depois de assistir é que me arrependi de não ter visto antes acompanhado de algumas brejas para a experiência ser ainda mais divertida. Continuar lendo

DVD: “Cinema Trash” – Jess Franco

[Por Osvaldo Neto]

CINEMA TRASH – JESS FRANCO é um dos últimos lançamentos da Obras-Primas do Cinema, que se destacou ao longo do ano no mercado nacional de home video, sempre trazendo ótimos lançamentos em DVD para o colecionador exigente.  A empresa tem feito a alegria dos fãs de cinema de gênero (em especial, os de horror) lançando pérolas que dificilmente ganhariam essas edições especiais e recheadas de conteúdo extra por parte de alguma outra distribuidora. Continuar lendo

DOCUMENTÁRIO: Best Worst Movie (2009)

Best-Worst-Movie-poster

Por Jarmeson de Lima

Falar bem de um filme bom é fácil. Falar mal de um filme ruim também. Difícil é falar de um filme assumidamente ruim de maneira que você se interesse em vê-lo sabendo disso. Apesar das produções da The Asylum tentarem, até agora não surgiu filme pior (pelo menos dentre a maioria dos que assistiram) do que “Troll 2”, lançado em 1990 por Claudio Fragasso. Continuar lendo

RESENHA: “Sharknado 2: A Segunda Onda” (2014)

Sharknado 2: The Second One

Por Geraldo de Fraga

Seguindo a máxima do deputado federal Tiririca, de que “pior do que tá não fica”, Sharknado 2: A Segunda Onda (Sharknado 2: The Second One, 2014), de fato, não é pior do que seu antecessor. Mais do que isso: é bem melhor! Não que isso queira dizer muita coisa, claro. Mas o que podemos destacar dessa sequência, novamente dirigida por Anthony C. Ferrante e escrita por Thunder Levin, é que pelo menos ela rompeu com a temática de ação do primeiro filme e se entregou de vez à comédia, como era de se esperar de um longa com um enredo tão absurdo. Continuar lendo