RESENHA: Death Note (2017)

[Por Felipe Macedo]

Hollywood sempre desejou adaptar mangás e animes de sucesso em live-action. Para desespero dos fãs, alguns foram realizados e o mais lembrado é a desgraça “Dragon Ball: Evolution” (EUA, 2009), onde a saga de Goku foi totalmente deturpada. “Death Note” é um desses mangás bem sucedidos mas que ficou por anos em estado de hibernação em vários estúdios, até que a Netflix adquiriu os direitos e anunciou a versão americana.

Continuar lendo

SÉRIE: O Nevoeiro (2017)

[Por Geraldo de Fraga]

As obras de Stephen King já deram origens a vários clássicos do cinema e da TV, mas na última década, pouquíssima coisa usando algo escrito pelo “mestre do horror” foi feita de relevante. Uma dessas pérolas é O Nevoeiro (The Mist), produção de 2007, que conseguiu a façanha de agradar crítica e público. A série inspirada no filme, porém, não alcança a mesma qualidade. Continuar lendo

SÉRIE: Castlevania (2017)

[Por Felipe Macedo]

Sou gamer desde de quando me entendo por gente e passei boa parte da minha vida me divertindo (e me estressando) com essa mídia. Conheci a série Castlevania nos 16bits e já sabia que era uma franquia já bastante estabelecida antes (em 8 bits), mais precisamente no nintendinho. Passei várias tardes dando chicotadas em lobisomens, medusas, zumbis e claro no vampirão mais famoso do mundo: O Conde Drácula. Continuar lendo

RESENHA: Deuses Americanos (2017)



[Por Geraldo de Fraga]

Shadow Moon (Ricky Whittle) é um sujeito bem azarado. Poucos dias antes de deixar a prisão, ele fica sabendo que sua esposa morreu. E que ela o estava traindo com seu chefe e melhor amigo. Viúvo e desempregado, ele ganha a liberdade, porém, está quebrado. Na viagem para casa, ele conhece o excêntrico Mr. Wednesday (Ian McShane) que lhe oferece um trabalho temporário como seu segurança em uma viagem pelos Estados Unidos. Continuar lendo

RESENHA: The Walking Dead (7ª temporada)

the-walking-dead-season-7-negan-morgan-935-678x381

Precisamos falar sobre Negan

[Por Geraldo de Fraga]

Jeffrey Dean Morgan chegou para salvar The Walking Dead. Seu Negan distribuindo porradas com o bastão Lucille era o vilão que os produtores precisavam para sacudir a série, já que depois de seis temporadas, os zumbis não passam de figurantes. A tática usada foi a esperada: fazer de Negan a pessoa mais odiada do universo e pouco a pouco mostrar os mocinhos montando um plano de vingança. Continuar lendo

RESENHA: Supermax – Ep.1 (2016)

supermax-globo

[Por Geraldo de Fraga e Jarmeson de Lima]

Acabou de estrear, após bastante expectativa, a “nova série da Globo”: Supermax. A série foi vendida como um produto voltado ao horror e diferente do que se faz nos padrões da emissora. Infelizmente, entre o que a gente espera e o que realmente foi ao ar há uma diferença grande. Basta lembrar do seriado produzido no ano passado Amorteamo que era anunciado como uma história baseada em “Assombrações do Recife Velho” e que se revelou um romance gótico a la Tim Burton. Continuar lendo

RESENHA: Sharknado – The 4th Awakens (2016)

sharknado-4-poster

[Por Jarmeson de Lima]

Do que deveria ser uma “gréia” bem sucedida, ou um sucesso inesperado, essa coisa chamada “Sharknado” já perdeu a graça. Se o primeiro se salvava, digamos, pela sinopse inusitada, o segundo perdeu força mas ganhou alguns (poucos) pontos por conta da insistência no plot absurdo. Já o terceiro se valeu das participações especiais e pontas de celebridades e subcelebridades pra fazer algo mais requentado do que as piadas da A Praça É Nossa. E esse quarto filme da franquia, pelamordedeus… Continuar lendo

RESENHA: Stranger Things (2016)

stranger-things
[Por Geraldo de Fraga]

Stranger Things chegou como quem não queria nada e virou a mais nova sensação da Netflix. O sucesso da série é creditado às inúmeras referências a filmes dos anos 70/80 (Contatos Imediatos do Terceiro Grau, E.T., Conta Comigo e outros, só para citar alguns), incluindo aí um roteiro com uma história e situações muito usadas naquela época: um monstro aterrorizando uma pequena cidade, um órgão do governo que esconde um segredo, crianças que descobrem uma ameaça e tomam as rédeas das ações, entre outras coisas. Continuar lendo

RESENHA: Penny Dreadful (3ª temporada)

[Por Geraldo de Fraga]

Em Penny Dreadful sempre existiu uma profecia milenar que falava de algum personagem, um destino divino do qual não se poderia fugir e que todos tinham um papel gigantesco e decisivo em um evento que decidiria o futuro da humanidade. Tudo era muito dramático e megalomaníaco, mas não passava de uma tentativa de dar à história uma grandiosidade que nunca lhe coube. Continuar lendo