DICA DA SEMANA: Zumbi Branco (1932)

[Por Osvaldo Neto]

Vocês sabiam que o zumbi não tinha qualquer relação com os mortos-vivos presentes no cinema e na TV atual? Antes de George Romero lançar o seminal A NOITE DOS MORTOS VIVOS (1968) nas salas de bairro e drive-ins de todo o mundo, essas criaturas eram vistas de maneira bem diferente. Esqueça o cadáver reanimado por alguma contaminação de origem diversa que come carne humana e espalha essa praga até o fim dos tempos… ou até encontrarem uma cura, se o filme tiver final feliz (eca!). Continuar lendo

RESENHA: A Menina que Tinha Dons (2017)

thegirl

[Por Geraldo de Fraga]

No ano em que Invasão Zumbi (Train to Busan) esteve em todas as listas de melhores filmes de horror, outro longa utilizando a mesma temática pós-apocalíptica acabou ignorado pelo grande público, apesar do elenco com figuras conhecidas. A Menina que Tinha Dons (The Girl with All the Gifts), escrito por Mike Carey (baseado em seu próprio livro), não é um filme de mortos-vivos com a básica narrativa de sobrevivência e talvez por isso não tenha alcançado o mesmo sucesso do coreano.
Continuar lendo

RESENHA: Invasão Zumbi (2016)

busanhaeng.jpg

Há uns meses atrás, um trailer de um filme asiático de zumbis em um trem tava rodando a internet e impressionando a todos. A reação, quase que unânime, foi de compará-lo ao decepcionante GUERRA MUNDIAL Z (World War Z, 2013) por conta da “avalanche” de infectados mostrada. O filme em questão se trata do sul-coreano TRAIN TO BUSAN (Busanhaeng) e que tenho o prazer de adiantar logo que, ao contrário do já citado americano, é um dos melhores do gênero e de 2016!

Continuar lendo

RESENHA: Como Sobreviver a um Ataque Zumbi (2015)

Como-Sobreviver-a-Um-Ataque-Zumbi-poster-br

[Por Jarmeson de Lima]

A primeira observação a se fazer a respeito de “Como Sobreviver a um Ataque Zumbi” é que ele não é tão idiota quanto parece. É mais que óbvio que não passa de uma comédia que utiliza os clichês e fórmulas dos filmes de zumbis atuais para criar uma história nova focada num grupo de amigos. Mesmo bem intencionado, o filme tem falhas, mas que no fim das contas não compromete sua paciência nem agride seu cérebro. Continuar lendo

VIDEO-RESENHA: Lovecraft no Cinema & O Despertar dos Mortos

Lançado pela Versátil Home Video, o digistack “Lovecraft no Cinema” reúne três clássicos inspirados na obra do escritor H. P. Lovecraft (1890-1937), e ainda um documentário sobre ele, que é um dos grandes mestres da literatura de horror. Nesta video-resenha, Jota Bosco comenta sobre o produto e apresenta de bônus o Blu-Ray de “O Despertar dos Mortos“, de George A. Romero, filme obrigatório para todos os amantes do gênero e do universo zumbi. Continuar lendo

RESENHA: Maggie – A Transformação (2015)

maggie

Por Geraldo de Fraga

Há exatos 15 anos (desde o sci-fi O Sexto Dia), que Arnold Schwarzenegger não trabalhava como produtor de um filme. Sua volta à essa função deu-se com mais um exemplar daquele que é o sub-gênero do horror que parece não se esgotar nunca: zumbis. Mas Arnold não ficou apenas nos bastidores. Ele deixou a barba crescer e deu vida a um simples fazendeiro que tem a filha mordida por um zumbi e precisa lidar com o fim inevitável causado por esse acontecimento. Continuar lendo

RESENHA: Vida Após Beth (2014)

Life-After-Beth-poster

Por Jarmeson de Lima

Antes de mais nada, este não é um filme comum pros padrões norte-americanos de comédia nem pros padrões de horror independente. “Life After Beth” fica num meio termo entre uma coisa e outra mas poderia dizer que é uma “tragicomédia romântica de zumbis”. No entanto, não torça o nariz ainda pra esta frágil definição antes de vê-lo. Continuar lendo

RESENHA: Dead Snow 2 – Red Vs. Dead (2014)

dead-snow-cartaz

Por Jota Bosco

Martin pensou que tudo tinha acabado ao devolver o tesouro aos zumbis nazistas mas seu horror estava apenas começando…

Após os incidentes do primeiro filme, Martin entra em confronto com Herzog (Vegar Hoel e Ørjan Gamst, respectivamente) por acidentalmente ainda carregar uma moeda nazista. Na batalha, o comandante alemão perde o braço que mais tarde seria implantado em nosso herói por acidente. Continuar lendo